[ mostrar mensagem ]

Comunicado: Prorrogação da suspensão das aulas (COVID-19) - 26/03/2020

A Reitoria desta Universidade resolve:

Renovar a suspensão de todas as atividades teóricas e práticas dos cursos presenciais, estendendo-a para até o dia 11 de abril de 2020, com exceção do Internato do Curso de Medicina, Módulo 12, pois, a pedido do Ministro da Saúde tais estudantes deverão estar em prontidão.

Clique aqui e leia na íntegra o comunicado oficial da reitoria da Instituição.

[ ocultar ]

[ mostrar mensagem ]

Comunicado: Orientação do Procon referente a mensalidade de escolas (COVID-19) - 21/03/2020

Prezados alunos,

Procon orienta que mensalidade de escolas sejam pagas mesmo durante suspensão das aulas por causa do coronavírus.

Clique aqui e confira a reportagem na integra.

[ ocultar ]

[ mostrar mensagem ]

Comunicado - Suspensão das atividades do internato médico (COVID-19) - 19/03/2020

A Reitoria desta Universidade resolve:

1. Suspender todas as atividades do Internato Médico dos Módulos 9, 10 e 11, por 10 (dez) dias prorrogáveis, a partir de segunda-feira dia 23/03/2020, com plano de reposição para cada dia letivo.

2. Manter as atividades do Internato do Módulo 12, recomendando que os internos possam ser recrutados para áreas de maiores demandas dentro ou fora do Hospital de Ensino, se assim for necessário.

Clique aqui e leia na íntegra o comunicado oficial da reitoria da Instituição.

[ ocultar ]

[ mostrar mensagem ]

Nota sobre atividades domiciliares (COVID-19) - 17/03/2020

Em virtude da excepcional suspensão temporária das aulas, serão apresentadas aos estudantes atividades pedagógicas em regime especial de exercícios domiciliares, que permitirão a continuidade das atividades acadêmicas, fundamentados em determinações do MEC para esse momento.

Portanto, a partir da próxima semana, cada Coordenador de Curso enviará a seus alunos todas as informações necessárias à implementação das atividades domiciliares.

Clique aqui e leia na íntegra a nota oficial da reitoria da Instituição.

[ ocultar ]

[ mostrar mensagem ]

Comunicado Urgente - Suspensão das aulas (COVID-19) - 16/03/2020

O posicionamento da Uniara frente às medidas preventivas sobre a pandemia COVID-19 está baseado nas evidências que nos vem sendo trazidas pelos órgãos de controle de saúde governamentais. As autoridades da Saúde preconizam que a suspensão de atividades coletivas é a melhor alternativa para “achatar” a curva epidemiológica da contaminação.

Assim sendo, a Uniara informa que todas as atividades teóricas e práticas dos cursos presenciais estão suspensas do dia 16/03/2020 ao dia 28/03/2020, com exceção dos estágios do 4º ano do Curso de Enfermagem e o Internato do Curso de Medicina, pois, tais profissionais, a pedido do Ministro da Saúde, deverão estar em prontidão.

Clique aqui e leia na íntegra o comunicado oficial da reitoria da Instituição.

[ ocultar ]

UNIARA

Mudar frequentemente de escola piora a saúde mental de adolescentes

Ana Maria Logatti Tositto

Adolescentes que mudam muito de escola apresentam, em médio prazo, piores níveis de saúde mental. Essa é a conclusão de uma pesquisa feita pela Faculdade de Ciências Médicas de Warwick, no Reino Unido, com um grupo composto de 6.448 mães e seus filhos.

Segundo a pesquisa, foi observado um aumento de sintomas psicóticos (alucinações, delírios e interferências no pensamento) como resultado da constante alternância de ambientes escolares e, consequentemente, do ingresso a novos grupos sociais.

O estudo, publicado no Journal of American Academy of Child and Adolescent Psychiatry, menciona ainda que essa dinâmica de trocas constantes de escolas impacta não apenas a saúde mental atual, mas pode, inclusive, aumentar o risco de pensamentos suicidas e levar ao aparecimento de transtornos psicóticos na idade adulta.

Pense comigo: o estresse causado pela constante quebra de laços sociais na adolescência pode prejudicar o jovem de várias formas. Apontando apenas a mais elementar - rupturas contínuas de grupos não favorecem a criação de um núcleo de interação social sólido - que é, diga-se de passagem, extremamente importante para adolescentes.

Além disso, ocorre o aumento das chances de vir a sofrer bullying (ou seja, tornar-se vítima de atos violentos, intencionais e repetidos), outro problema muitas vezes relatado após mudanças frequentes de ambiente e a consequente entrada em novos grupos.

É interessante destacar que esses dados foram coletados a partir de famílias acompanhadas que, por conta de dinâmicas familiares diversas, tinham de se mudar constantemente de bairro ou cidade. Quando essas mudanças atingem a media de três locais diferentes no período de um ano, os riscos de manifestações dos sintomas psicóticos atingiam sua maior incidência (60% do grupo apresentava pelo menos um dos sintomas).

Os pesquisadores sugerem que tais problemas também têm impactos na autoestima dos jovens, bem como aumentam o sentimento de impotência e solidão, o que, inevitavelmente, gera reflexo na bioquímica do cérebro.

Assim, antes de mudar seu filho de escola, fique atento.

Na escolha de um novo local, muitas vezes consideramos a melhor localização, se o método pedagógico é bem recomendado ou se o nível de reputação de determinada instituição de ensino é adequado. Entretanto, ao olharmos apenas para esses elementos, esquecemo-nos de refletir que existem outras variáveis (inespecíficas), resultantes, muitas vezes, da simples interação de nossos filhos com o grupo social já estabelecido.

Portanto, em última análise, podemos ter a falsa noção de que garantimos quase tudo de positivo, mas raramente passa por nossa cabeça se nossos filhos serão (ou não) bem acolhidos pelo novo grupo - fator esse de grande impacto.

Desse modo, uma sugestão importante é a de que os pais estejam bem atentos quando uma mudança tiver de ocorrer e que não subestimem o que pode resultar do ingresso a novos ambientes. E, no caso de alguma alteração comportamental ser observada, devem atuar rapidamente.

As escolas, em especial, deveriam ficar atentas a esse tipo de problema e oferece ou indicar suporte psicológico.

Nem sempre as melhores escolhas se revelam as melhores saídas.

O comportamento humano é muito sensível, inclusive às pequenas mudanças. Lembre-se disso e evite as chances de colocar em risco a saúde mental de seus filhos.

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /cop/artigos/mudar-frequentemente-de-escola-piora-a-saude-mental-de-adolescentes/