mostrar mensagem ]

Comunicado aos alunos de Medicina, Enfermagem, Farmácia e Fisioterapia (COVID-19) - 02/04/2020

Prezados alunos,

Informamos aos alunos dos cursos de Medicina, Enfermagem, Farmácia e Fisioterapia que estão abertos os cadastros para alunos que queiram participar da ação estratégica “O Brasil conta Comigo”. O edital recruta interessados em contribuírem com o Brasil nesse momento, de maneira regulamentada nos instrumentos legais.

O aluno que tiver interesse em se inscrever (e que for selecionado), terá vários benefícios pedagógicos descritos nas portarias do MEC e do Ministério da Saúde. Ademais, haverá remuneração oferecida pelo Ministério da Saúde para os selecionados.

Clique aqui e leia na íntegra o comunicado oficial da reitoria da Instituição.

ocultar ]

mostrar mensagem ]

Informações oficiais (COVID-19) - 02/04/2020

Prezados alunos,

Estão circulando na internet imagens falsas de um comunicado em nome da Uniara. Para certificar-se de que uma mensagem é verdadeira, acesse diretamente de seu computador nosso site através do endereço https://www.uniara.com.br/.

Os comunicados oficiais da instituição serão sempre publicados em nosso site.

ocultar ]

mostrar mensagem ]

Comunicado: Prorrogação da suspensão das aulas (COVID-19) - 26/03/2020

A Reitoria desta Universidade resolve:

Renovar a suspensão de todas as atividades teóricas e práticas dos cursos presenciais, estendendo-a para até o dia 11 de abril de 2020, com exceção do Internato do Curso de Medicina, Módulo 12, pois, a pedido do Ministro da Saúde tais estudantes deverão estar em prontidão.

Clique aqui e leia na íntegra o comunicado oficial da reitoria da Instituição.

ocultar ]

mostrar mensagem ]

Comunicado: Orientação do Procon referente a mensalidade de escolas (COVID-19) - 21/03/2020

Prezados alunos,

Procon orienta que mensalidade de escolas sejam pagas mesmo durante suspensão das aulas por causa do coronavírus.

Clique aqui e confira a reportagem na integra.

ocultar ]

mostrar mensagem ]

Comunicado - Suspensão das atividades do internato médico (COVID-19) - 19/03/2020

A Reitoria desta Universidade resolve:

1. Suspender todas as atividades do Internato Médico dos Módulos 9, 10 e 11, por 10 (dez) dias prorrogáveis, a partir de segunda-feira dia 23/03/2020, com plano de reposição para cada dia letivo.

2. Manter as atividades do Internato do Módulo 12, recomendando que os internos possam ser recrutados para áreas de maiores demandas dentro ou fora do Hospital de Ensino, se assim for necessário.

Clique aqui e leia na íntegra o comunicado oficial da reitoria da Instituição.

ocultar ]

mostrar mensagem ]

Nota sobre atividades domiciliares (COVID-19) - 17/03/2020

Em virtude da excepcional suspensão temporária das aulas, serão apresentadas aos estudantes atividades pedagógicas em regime especial de exercícios domiciliares, que permitirão a continuidade das atividades acadêmicas, fundamentados em determinações do MEC para esse momento.

Portanto, a partir da próxima semana, cada Coordenador de Curso enviará a seus alunos todas as informações necessárias à implementação das atividades domiciliares.

Clique aqui e leia na íntegra a nota oficial da reitoria da Instituição.

ocultar ]

mostrar mensagem ]

Comunicado Urgente - Suspensão das aulas (COVID-19) - 16/03/2020

O posicionamento da Uniara frente às medidas preventivas sobre a pandemia COVID-19 está baseado nas evidências que nos vem sendo trazidas pelos órgãos de controle de saúde governamentais. As autoridades da Saúde preconizam que a suspensão de atividades coletivas é a melhor alternativa para “achatar” a curva epidemiológica da contaminação.

Assim sendo, a Uniara informa que todas as atividades teóricas e práticas dos cursos presenciais estão suspensas do dia 16/03/2020 ao dia 28/03/2020, com exceção dos estágios do 4º ano do Curso de Enfermagem e o Internato do Curso de Medicina, pois, tais profissionais, a pedido do Ministro da Saúde, deverão estar em prontidão.

Clique aqui e leia na íntegra o comunicado oficial da reitoria da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

A autoestima

Ana Maria Logatti Tositto*

Ser um adulto saudável física e mentalmente é o que todos desejam. Entretanto, a história de vida de cada indivíduo pode mudar esse curso. Muitas vezes, a causa está na infância, quando a base da autoimagem é construída. De acordo com ela, a autoestima é a percepção e o sentimento que cada um tem por si mesmo. Isso leva a pessoa a ser capaz de confiar, de respeitar-se e gostar-se. Dessa forma, a baixa autoestima é o processo inverso.

Quem tem baixa autoestima apresenta muita insegurança, é uma pessoa inadequada em algumas relações sociais, tem necessidade muito grande de agradar os outros, é perfeccionista e nunca tem certeza em relação à tomada de decisões. Geralmente apresenta sintomas depressivos, não se permite errar, se cobra muito e tem uma enorme obrigação de aprovação e reconhecimento social.

A autoestima se desenvolve a partir da autoimagem, que começa a ser formada desde o nascimento e se estende até o final da vida, pois é sempre possível modificá-la. Porém, a base é construída no final da segunda infância, por volta dos doze anos.

Nesse primeiro momento, a autoimagem está relacionada ao que as pessoas pensam, percebem e sentem sobre a criança. É quando os sentimentos e as percepções são internalizadas no ser humano. Então, se uma criança cresce desvalorizada, a tendência é que ela tenha uma autoimagem negativa de si e desenvolva uma baixa autoestima, geralmente relacionada aos pais que não foram suficientemente competentes ao amar os filhos.

Quando a criança está no final da primeira infância, por volta dos seis anos, ela é capaz de discriminar o que pensa de si e o que o outro pensa dela, mas se ela vem de uma primeira infância já desvalorizada, com uma autoimagem negativa, isso pode ser prejudicado. Agora se ela vem bem, chega a idade escolar com uma autoimagem positiva, conseguirá discriminar o que o outro pensa dela e o que pensa de si e se posicionar. Assim, ela vai melhorar cada vez mais.

A baixa autoestima poder ser revertida, depende da idade da pessoa e dos fatores ambientais que a levaram a desenvolver esse quadro, que podem dificultar mais ou menos esse processo. Ela pode se tratar sozinha, porém, nesse caso, é fundamental existir um suporte social. Caso não haja, a ajuda da psicoterapia deve ser a melhor opção. Entretanto, os resultados serão positivos se o indivíduo quiser mudar, ele tem que dar o primeiro passo.

Se a baixa autoestima não for tratada, os sintomas depressivos aumentam, a pessoa fica cada vez mais ansiosa e tem mais dificuldade para decidir e se relacionar.

O que pode ser feito

Iniciar um processo de autoconhecimento. É importante que a pessoa comece a criar um diálogo interno e faça reflexões sobre o que percebe; o que está a sua volta. Identificar se a forma como está organizando aquela informação é real ou algum sentimento está mudando essa percepção;

  • A questão física é muito importante. O indivíduo tem de se olhar e se gostar;
  • A pessoa deve começar aprender a identificar mais qualidades do que defeitos em si;
  • Deve também aprender com a experiência e a ser tratada com amor e com carinho;
  • Fazer todo dia alguma coisa que dê prazer (dançar, ler, escutar música etc);
  • É preciso acreditar que o indivíduo merece que as pessoas gostem dele, que sintam que ele pode ser amado.

O que diminui a autoestima

  • Críticas e autocríticas;
  • Culpa;
  • Abandono;
  • Rejeição;
  • Carência;
  • Frustração;
  • Vergonha;
  • Inveja;
  • Timidez;
  • Insegurança;
  • Medo;
  • Humilhação;
  • Raiva e, principalmente, perdas e dependência (financeira e emocional).

Resultados da autoestima elevada

  • Mais à vontade em oferecer e receber elogios;
  • Expressões de afeto;
  • Sentimentos de ansiedade e insegurança diminuem;
  • Harmonia entre o que sente e o que diz;
  • Necessidade de aprovação diminui;
  • Maior flexibilidade aos fatos, autoconfiança elevada;
  • Amor-próprio aumenta;
  • Satisfação pessoal;
  • Maior desempenho profissional;
  • Relações saudáveis e paz interior.

Lembre-se: “A pessoa mais especial e importante no mundo é você!”.

*Professora mestre, coordenadora do Centro de Psicologia Aplicada - CPA e psicóloga do Centro de Orientação Profissional - COP do Centro Universitário de Araraquara - Uniara.

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /cop/artigos/a-autoestima/