Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente

Grupos de Pesquisa

O Núcleo de Pesquisa e Documentação Rural - NUPEDOR vem se constituindo em referência nacional, há mais de 25 anos desenvolvendo pesquisas sobre assentamentos rurais. O grupo possui 02 projetos de pesquisa e extensão financiados pelo CNPq em vigência e outros 02 projetos de pesquisa financiados pela Funadesp em vigência. Foi concluído em 2016 o relatório técnico-científico de um grande projeto de intercâmbio científico financiado pela CAPES e pelo CNPq, por meio do Programa Casadinho/PROCAD.

Participam deste grupo 05 pesquisadores sêniores da Pós-Graduação, 02 pesquisadores associados (01 da UNESP/Presidente Prudente e 01 da FEAGRI/Unicamp), 01 pesquisadora pós-doutoranda, 03 pesquisadores doutores, 01 pesquisadora doutoranda, 02 pesquisadoras mestres, 4 Doutorandos do Programa em Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente, 6 mestrandos do Programa em Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente, 3 bolsistas de Iniciação Científica, 2 bolsistas de Apoio Técnico.

Destacamos alguns indicadores do amadurecimento do grupo de pesquisa: o doutorado concluído da pesquisadora Thauana Paiva de Souza Gomes, no Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar/UNESP-Araraquara/2013; ingresso da bolsista de Apoio Técnico a Pesquisa Ana Helena Lopes dos Santos no curso de doutorado em Administração Pública e Governo, da Fundação Getúlio Vargas/SP; o convite recebido pela bolsista Silvani Silva de apoio técnico e Extensão no país do CNPq para ocupar a Coordenação de Agricultura da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico do Município de Araraquara; ingresso do pós-doutorando Henrique Carmona Duval em concurso público para Professor Adjunto na UFSCar. Mestres formados no programa de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente (três) estão cursando doutorado no mesmo programa com bolsa Prosup/Capes, um deles no doutorado da Unesp, campus de Presidente Prudente.

O grupo prioriza temas como: assentamentos rurais e desenvolvimento regional/territorial, políticas públicas para o meio rural, agricultura familiar e sustentável, tecnologias sociais e validação tecnológica, dentre outros.

Cabe ressaltar 2 dos projetos em vigência: "Pesquisa-ação e construção de proposta agroecológica para a agricultura familiar da região central do estado de São Paulo", financiado pelo CNPq e que tem por objetivo criar o Núcleo de Agroecologia em nosso programa. Neste projeto vêm sendo realizadas atividades de pesquisas e extensão universitária em assentamentos rurais e na agricultura familiar tradicional da região, como criação de áreas experimentais para validação tecnológica, cursos de práticas agroecológicas e sistemas agroflorestais, promoção de "caravaninhas" com estudantes do Ensino Fundamental em experiências de produção agroecológicas, assessoria no âmbito das organizações formais e informais nos assentamentos, apoio à implementação de duas Organizações de Controle Social para a certificação da produção orgânica e criação de uma feira de alimentos saudáveis na Universidade, envolvendo a comunidade acadêmica, produtores rurais e sociedade civil (consumidores).

Outro projeto é "30 anos de assentamentos rurais em São Paulo: um balanço das contradições, bloqueios e perspectivas", Bolsa Produtividade 1A CNPq, com o qual vem sendo realizada ampla compilação de dados sobre os assentamentos rurais desde a redemocratização, bem como uma atualização das estratégias e políticas públicas de desenvolvimento rural na atualidade. Esses dois projetos exemplificam o fortalecimento da integração entre a graduação e a pós-graduação, uma vez que estudantes da graduação da instituição, que participaram das atividades de pesquisa e extensão dos projetos, estão ingressando na pós-graduação. O grupo vem se consolidando como uma referência nacional no estudo de Assentamentos Rurais, tendo organizado, a cada dois anos, um Simpósio de amplitude nacional financiado por agências como CAPES, CNPq, FAPESP, NEAD/MDA e INCRA/SP. O grupo é responsável pela edição do periódico semestral Retratos de Assentamentos, em seu 20º volume em 2017. Ressalta-se que nesse ano o periódico passou a ter uma versão eletrônica e foi indexado em importantes bases de dados, um trabalho que melhorará sua divulgação e visibilidade, aumentando o acesso ao seu conteúdo.

Núcleo de Pesquisa e Estudos em Desenvolvimento Local (NPDL) - O Núcleo de Estudos e Pesquisas em Desenvolvimento Local e Meio Ambiente, NPDL/Uniara, iniciou suas atividades em 2001, nucleado pelo Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente. Desde 2005 participa do Diretório dos Grupos de Pesquisa do Brasil junto ao CNPq, desde 2005.

O Núcleo foi concebido para ser desenvolvido em diversas frentes, em consonância com interesses mais imediatos de pesquisadores e alunos de pós-graduação que participam do projeto. Assim, são prioridades:

  1. Estudos para a caracterização socioeconômica e ambiental do território, e das redes de produção presentes para avaliar as potencialidades endógenas de desenvolvimento;
  2. Contribuir com o debate e a proposição de mudanças no estilo de desenvolvimento tradicional dos municípios em direção a um estilo de desenvolvimento mais integrado, tendo como eixo a sustentabilidade regional;
  3. Oferecer instrumentos capazes de apoiar as estratégias de gestão e intervenção para a promoção do novo estilo de desenvolvimento proposto; transferir os conhecimentos resultantes de pesquisa para profissionais atuantes nas administrações dos municípios integrantes da região.

Desde 2016, o Núcleo de Pesquisa em Desenvolvimento Local, coordenado pela Profa. Helena De Lorenzo, a equipe da Uniara em parceria com a UNESP/Araraquara, atuou na área de mecanismos de transferência de conhecimento e tecnologia voltados aos micro e pequenos empreendimentos: a) no próprio Observatório do Desenvolvimento Local; b) na gestão da incubadora de Empresas de Araraquara; c) no projeto "Rede de instrumentos e apoios ao desenvolvimento local" Os trabalhos do núcleo vêm possibilitando fornecimento de informações estatísticas e contribuição para conhecimento mais aprofundado das estruturas produtivas locais e regionais. Os trabalhos desenvolvidos pelo Observatório podem ser acessados no site http://www.brasilproximocentropaulist.com.br.

Participam do grupo os seguintes pesquisadores da Uniara: Prof. Dr. Luiz Fernando Oriani Paulillo, Prof. Dr. Luiz Manoel Camargo Almeida, Prof. Dr. Zildo Gallo; pesquisadores da UNESP - Araraquara: Prof. Dr. Sergio Azevedo Fonseca, e Prof. Dr. Ricardo Augusto Bonotto Barbosa (pos-doutorando); Geralda Cristina Ramalheiro e Irene Carvalho De Lorenzo (auxiliares de pesquisa do Programa); além de alunos da graduação e da pós-graduação.

Os alunos de graduação que integram o grupo todos os anos também se encarregaram das atividades de preparação, organização e realização do Congresso de Iniciação Científica da Uniara.

O Grupo de Educação e Meio Ambiente Coordenado pelo Prof. Dr. Guilherme Rossi Gorni e Profa. Dra. Maria Lúcia Ribeiro. O CEAM também conta com participação dos docentes Dr. Leonardo Rios, Dra. Vanessa Colombo Corbi e Dr. Juliano José Corbi, além de alunos de diferentes cursos da graduação. O CEAM, órgão suplementar da Uniara, tem como principal objetivo desenvolver trabalhos técnico-científicos e de auxílio à política ambiental. Criado em 1999, foi vinculado ao Programa de Mestrado Stricto Sensu em Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente em 2002, em atenção à recomendação de consultores da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES. Seu vínculo com o Programa de Pós-Graduação contribui em dois eixos muito importantes: na integração das atividades de ensino, pesquisa e extensão e na aproximação das atividades da graduação e pós-graduação. As atividades desenvolvidas pelo Centro têm contribuído para o desenvolvimento e divulgação das pesquisas realizadas pelo grupo de pesquisa em Indicadores Ambientais. O referido grupo propõe a discussão de questões relacionadas ao monitoramento ambiental e à sistematização de indicadores de sustentabilidade ecológica. As Pesquisas de Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado realizadas no CEAM apresentam como principais objetivos: (i) Avaliação da qualidade da água de mananciais urbanos do Estado de São Paulo, (ii) Desenvolvimento e utilização de indicadores ecotoxicológicos em sistemas agrícolas da Região Central do Estado, (iii) Avaliar a toxicidade de agrotóxicos = utilizando bioindicadores terrestres, (iv) Avaliar a influência de modelos de cultivos agrícolas na biodiversidade regional, e (v) Avaliar a qualidade ambiental de reservatórios e Unidades de conservação do Estado de São Paulo, por meio de bioindicadores. Os resultados desses estudos são apresentados em diferentes eventos acadêmicos nacionais e internacionais. O CEAM vem dando continuidade às colaborações acadêmicas interinstitucionais, junto ao Departamento de Hidráulica e Saneamento da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC/USP), Departamento de Biologia da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM-Iturama), e o Setor de Comunidades Aquáticas (ELHC) da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB). Ademais, o CEAM participa também da organização de eventos científicos, com destaque para o Fórum de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente, com periodicidade anual.

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ppg/desenvolvimento-territorial-meio-ambiente/sobre/grupos-pesquisa/