202201222003

Notícias

Alunas da Uniara analisam eficácia de tratamentos diferenciados em crianças com paralisia cerebral

Publicado em: 30/11/2021

As alunas do curso de Fisioterapia da Universidade de Araraquara – Uniara, Tayna Correa Certain e Lara Frezarin Berti, analisaram a “Eficácia dos tratamentos diferenciados nas habilidades funcionais em crianças com paralisia cerebral”, sob orientação da professora Christiane Lanatovitz Prado Medeiros. A pesquisa foi apresentada como Trabalho de Conclusão de Curso – TCC.

“Trata-se de um estudo de revisão de literatura, com o intuito de pesquisar três tipos de tratamentos que seriam eficazes para as habilidades funcionais - sentar, ficar em pé e andar -, com o foco voltado em crianças com Paralisia Cerebral – PC, caracterizadas por uma lesão no Sistema Nervoso Central - SNC em desenvolvimento. Dependendo do tipo e local da lesão, essas crianças apresentam distúrbios de comunicação, cognição, sensação e comportamento. Então, para sua inserção na sociedade, é fundamental o processo de reabilitação funcional, para que exerçam suas atividades diárias. Como métodos de tratamentos fisioterapêuticos, pesquisamos sobre a equoterapia, realidade virtual e fisioterapia aquática”, relata Tayna, em nome da dupla.

Em relação à equoterapia, ela menciona que “o cavalo é um ser que vive em bando e aceita aproximação, proporcionando a facilitação da integração social”. “O seu movimento tridimensional é semelhante ao da marcha humana. Mas por que tridimensional? Porque os movimentos são realizados no eixo longitudinal - para frente e para trás -, nos planos horizontal - direita e esquerda - e vertical - para cima e para baixo. Esse movimento ritmado do cavalo proporciona melhora no alinhamento postural e no controle de cabeça e tronco”, explica.

Quanto à realidade virtual, “esse tipo de tratamento cria a possibilidade de um ambiente totalmente virtual, onde há a interação do paciente com os estímulos propostos pelo jogo, sendo visuais, táteis, auditivos e sensoriais”. “Pode ser utilizado para reabilitação da marcha, equilíbrio e coordenação motora. No tratamento, existem vários jogos, destacando-se o videogame Nintendo Wii, com o paciente de posse do controle do jogo, e o Xbox 360, que o paciente joga por meio de um sensor, sendo o próprio avatar do jogo”, detalha Tayna.

Já a fisioterapia aquática “é um recurso fisioterapêutico que utiliza piscinas para o tratamento de variadas disfunções, proporcionando relaxamento muscular, melhora na propriocepção e condicionamento físico”. “Devido às propriedades físicas da água, é possível obter experiências que não são vividas no solo”, destaca a estudante.

Ao compararem os três tipos de ferramentas utilizadas, Tayna e Lara chegaram à conclusão de que “todas são benéficas e eficazes na reabilitação de crianças com PC, que podem obter melhoras na força, no equilíbrio, na marcha, na postura, e na espasticidade e afins”.

“A qualidade de vida das crianças com PC é difícil e limitada em vários aspectos e, além disso, há um déficit em suas relações pessoais e no seu convívio social, na escola e em sua comunidade, e também em relação a seus pais e/ou cuidadores, que têm um grande desafio de cuidar delas e ampará-las. Por isso, na minha opinião, a oferta desses tipos de terapias complementares acrescenta mais diversão na reabilitação, proporcionando maior autonomia, confiança e alegria, o que torna o tratamento mais lúdico e motivador”, aponta Tayna.

Christiane, que orientou o TCC, lembra que “são tratamentos que saem do padrão de fisioterapia convencional na pediatria e mostram recursos bastante interessantes”. “Nesse caso, as alunas avaliaram a equoterapia, a realidade virtual e a hidroterapia na PC, que são tratamentos alternativos que podem ser utilizados juntos, e com suas particularidades: cada um deles tem sua eficácia complementar. Inclusive, a equoterapia é utilizada como terapia, não só complementar. Ela tem sido bastante abrangente, assim como a realidade virtual que, nesse momento tecnológico, é bem interessante”, finaliza.

Informações sobre o curso de Fisioterapia da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.

Últimas notícias:

Busca

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /

Saiba o que fazemos com os dados pessoais que coletamos e como protegemos suas informações. Utilizamos cookies essenciais e analíticos de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

ENTENDI