202009290847

mostrar mensagem ]

AVISO DE PRIVACIDADE

A proteção dos seus dados pessoais é importante para nós. Adotamos as melhores técnicas para deixar esse site seguro. Estamos atualizando nossa política de privacidade e termos de uso do site. Em breve, ela estará aqui para você saber o que fazemos com os dados pessoais que coletamos e como protegemos suas informações.

ocultar ]

mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Notícias

Língua Brasileira de Sinais: a forma de comunicação mais eficaz para as pessoas surdas não oralizadas

Publicado em: 23/04/2020

O “Dia Nacional da Língua Brasileira de Sinais – Libras” é celebrado nesta sexta-feira, dia 24 de abril. A professora do curso de Pedagogia da Universidade de Araraquara – Uniara, Adriana do Carmo Bellotti, que é doutora em Educação e tradutora e intérprete de Libras - Língua Portuguesa, dá dicas sobre comunicação inicial e lembra que, “para as pessoas surdas não oralizadas, é a forma de comunicação mais eficaz”.

“É a língua utilizada pelos surdos do país. Formado por gestos, sinais e expressões, é um sistema linguístico que possui natureza visual-motora, com estrutura gramatical própria. No Brasil, a Libras foi reconhecida como forma legal de comunicação pela Lei n°10.436 de 24 de abril de 2002. A data comemorativa foi instituída, principalmente, como uma maneira de destacar as dificuldades em acessibilidade enfrentadas por esses cidadãos, que encontram obstáculos desde a socialização até o mercado de trabalho”, explica a docente.

Ela menciona que, de acordo com o Censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, mais de 9,7 milhões de pessoas no Brasil apresentam algum grau de deficiência auditiva, “porém, não é possível mensurar em números quantos surdos fazem uso desse recurso”.

A Libras “foi regulamentada pelo Decreto nº 10.436 de 2005, que incluiu, dentre suas determinações, a inserção da língua como disciplina obrigatória nos cursos de formações de professores para o exercício do magistério, em níveis médio e superior”. “Então, a partir da legislação, atualmente tem crescido o número de profissionais que se dedicam à língua de sinais no Brasil”, destaca Adriana.

A professora reforça que a língua de sinais “representa um papel expressivo na vida das pessoas surdas, conduzindo-as ao desenvolvimento pleno”. “Ela fornece,aos surdos, as condições mais necessárias à expansão das relações interpessoais, o que constitui o funcionamento cognitivo e afetivo, logo, promovendo a constituição da subjetividade”, diz.

A aprendizagem da Libras, bem como sua fluência, “dependerá de seu uso e contato com a comunidade surda”.Para os ouvintes que não sabem língua de sinais, Adriana dá algumas dicas para uma comunicação inicial com pessoas surdas:

- Obtenha a atenção do surdo com um gesto visual antes de tentar se comunicar;

- Fique em seu campo de visão;

- Faça suas saudações em tom normal de voz articulando bem os lábios;

- Estabeleça a essência do que será conversado;

- Faça contato visual;

- Use gestos e dicas visuais e expressões.

Informações sobre o curso de Pedagogia da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.

Últimas notícias:

Busca

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /