Notícias

Alunos de Enfermagem da Uniara assistem a palestra sobre depressão pós-parto

Publicado em: 21/08/2019

Nesta terça-feira, dia 20 de agosto, alunos do terceiro ano do curso de Enfermagem da Universidade de Araraquara – Uniara assistiram a uma palestra sobre depressão pós-parto, ministrada pela enfermeira da Estratégia de Saúde da Família - ESF do Vale do Sol, Sérgia Cristina Haddad Mota. A atividade, realizada na unidade II da universidade, fez parte da disciplina “Assistência de Enfermagem na Saúde da Mulher/Neonatologia II”, ministrada pela professora Mariana Lopes Borges.

“Sérgia faz o acompanhamento de algumas puérperas no pós-parto que tiveram depressão. A atenção primária proporciona a continuidade da assistência a essas mulheres que foram diagnosticadas com o problema. Além disso, na atenção primária, é feito o pré-natal, de modo que são identificados fatores de risco para o desenvolvimento da depressão e do blues - quando mulheres, de alguma forma, por vários motivos, começam a sentir tristeza e desânimo, o que gera seu afastamento das atividades maternas e, de repente, está entrando no processo depressivo”, explica Mariana.

Ela aponta que a atividade foi “bastante rica”. “Sérgia trouxe um relato de experiência de um caso que está acompanhando, e eu fiz uma ‘ponte’, discutindo com os alunos a assistência de enfermagem a mulheres em processos depressivos no pós-parto. Trabalhamos todo o conceito clínico da depressão, ou seja, identificar os fatores de risco, sinais de sintomas, ver os tratamentos sugeridos, tanto tradicionais quanto complementares, e o acompanhamento depois do diagnóstico”, detalha.

A amamentação e as consequências para o bebê, para a mãe, que entra no processo depressivo, e para a família também foram abordadas na palestra. “Entendemos que a família faz parte desse processo, pois está presente na vida da mãe e, uma vez que a mulher reconhece que tem depressão pós-parto, facilita tanto o tratamento do problema quanto o trabalho dos profissionais, que conseguem ser mais assertivos e diretivos”, comenta.

Mariana alerta que a depressão pós-parto “é uma doença que, se não for tratada precocemente, seus desdobramentos serão muito negativos, como a negação da maternidade – a mãe rejeita o filho -, o problema vai se instalar por um longo tempo e requerer um tratamento a longo prazo, e a possibilidade de suicídio”.

Após a atividade, de acordo com a professora, “os alunos saíram com uma visão mais ampla em relação ao papel do enfermeiro frente às questões da depressão, fizeram perguntas e acabaram desconstruindo conceitos equivocados relacionados à doença”. “A enfermagem tem um papel muito importante nesse processo, pois acompanha a mulher e está presente no seu dia a dia. Por meio da avaliação do vínculo materno infantil, são feitas as orientações sobre cuidados em relação à autoimagem. Muitas vezes, elas se isolam e vivem na exclusão social e familiar, e a enfermagem acaba revertendo isso, com conhecimentos baseados em evidências científicas, e com muito acolhimento e amor”, finaliza.

Informações sobre o curso de Enfermagem da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.

Últimas notícias:

Busca

Assessoria de imprensa
assimprensa@uniara.com.br
16 3301 7142
Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /