Ageuniara

Lei que prevê reservatórios para água da chuva em imóveis gera repercussão

Por: CLAUDINEI JORGE FEITOZA JUNIOR

18/05/2016

A lei que obriga novos imóveis a contruir reservatórios para captar e reutilizar água da chuva em São Carlos (SP) que foi aprovada pela Secretaria de Habitação já gera repercussão na cidade. O projeto foi sancionado no começo deste mês, no dia 6 de maio, mas só começará a entrar em vigor em agosto, e vale para construções com mais de 140 m². 

Os reservatórios terão que ter uma capacidade de pelos menos 2 mil litros, e terá um custo de cerca de R$ 5 mil reais. O objetivo do projeto é que a população use o sistema na regagem dos jardins, lavagem dos carros, descargas, e qualquer outra atividade para reaproveitar a água. O sistema é composto por canos de PVC que coletam a água da chuva através de calhas, passam por uma filtragem de eliminação de folhas e sujeiras, entram nas caixas d'água e já estão preparadas para serem ultilizadas.

O casal Eduardo Martins  e Larissa Oliveira , por exemplo,  que planejam contruir uma casa própria, em São Carlos, veem a nova lei de maneira distinta. Martins, que atua como mecânio em uma indústria da cidade, acentua que apesar do projeto ser bom para o meio ambiente, é prejudicial para quem já tem um orçamento curto, como no seu caso. ''Nós planejamos construir esta casa, há muito tempo, juntamos dinheiro, fizemos a planta, e estamos com quase tudo pronto para começar a construir. Agora, teremos que mudar algumas coisas por causa desta nova lei'', completa.

Larissa, que é bióloga, tem outra visão sobre o projeto. '' Acho um projeto muito bom, porque hoje em dia, as pessoas precisam ter mais consciência dos problemas que o meio ambiente vem sofrendo. E apesar de ser caro, o reservatório será muito útil para a população, que além de economizar com água, irá usar o reservatório para outras atividades, como lavar o quintal '', relata ela que é formada em Biologia pela Universidade Estadual Paulista (UNESP).

Prefeitura

Em recente entrevista a emissora  EPTV Central, o Secretário de Habitação, Marcio Marino, disse que o objetivo da lei é forçar a população a usar recursos naturais, combater o desperdicio de água e ajudar o meio ambiente. Segundo declarações de Marino, população vai ser beneficiada. Ele acredita que quando todos tiverem acesso, existirá menos água de chuva na sarjeta, na galeria pluvial e, consequentemente, menos enchentes.

Publicada em 18/05/2016 às 20h49.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/