[ mostrar mensagem ]

COMUNICADO

A Rádio Uniara FM 100,1 está temporariamente fora do ar para ajustes técnicos.

Em breve, toda a programação da rádio estará normalizada. Agradecemos a compreensão de todos os nossos ouvintes

Cordialmente,

Universidade de Araraquara - Uniara

[ ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Jornalista sugere que o público decida quanto quer pagar por uma palestra

Por: SIDNEY ROGERIO DO PRADO

21/05/2015

Você já pensou em chegar a  algum lugar e decidir o quanto vai pagar pelo produto oferecido?

Essa situação parece um pouco inusitada mas, pelo visto, pagar o quanto quiser já é uma prática bastante comum. Exemplos disso é decidir o quanto vai dar de esmola ao mendigo, à caridade... Doadores em geral escolhem quanto querem pagar para a instituição de caridade de sua escolha.

Daí surge uma nova estratégia que está sendo adotada pelos empresários no Brasil, visto que nos EUA essa forma de remuneração por serviços prestados é comum em alguns segmentos.

Na cidade de São Paulo começou com uma máquina de vender livros no Metrô na qual as pessoas poderiam colocar qualquer valor desde que acima de R$ 2 (a cédula de menor valor em circulação).

 Tendo nesse exemplo um retorno positivo e o comentário de tantas pessoas, algumas peças teatrais e shows de bandas independentes aderiram à ideia e estão se dando muito bem com a nova tendência de possibilitar ao público ir aos shows pagando o quando acham que vale pelas apresentações.

Na cidade do Rio de Janeiro quem adotou a ideia foi uma empresa de café. Sem valores fixos, ela sugere ao cliente escolher um valor.

Trazendo este novo sistema para a região de São Carlos, o palestrante e jornalista Juliano Matos adotou este novo sistema como forma de pagamento de sua nova palestra. Modificou o conceito para PAGUE QUANTO VALE, incomodado em estipular um valor para o ingresso de suas palestras. “Comentei com minha esposa a vontade de deixar o público decidir o quanto a mensagem valeu e ela amou a ideia. Então, decidimos colocá-la em prática”, explicou o jornalista.  No ramo de palestras, o jornalista é o primeiro a apresentar este sistema.

A estratégia é particularmente eficiente quando a venda é feita diretamente às pessoas, em oposição a uma venda online feita a  partir de um computador. Com o retorno positivo, Juliano comenta: “Eu creio muito nas minhas mensagens e no que elas podem provocar na vida das pessoas. O retorno é apenas uma consequência”.

O sistema leva risco de conseguir vantagens e desvantagens.  Porém só vai saber aquele que tiver o atrevimento de arriscar. O teste do novo conceito ocorreu na palestra "Encarando Gigantes", que o jornalista Juliano Matos proferiu no último dia 14 de maio, no Teatro do Colégio Diocesano La Salle, em São Carlos.

“Nossa principal expectativa era lotar o teatro com capacidade para mais de 600 pessoas e isso aconteceu. Em relação ao retorno financeiro, também ficamos satisfeitos. No começo da divulgação o público estranhou e quis saber como funcionava e se existia um valor mínimo. Toda novidade é assim mesmo. Mas no decorrer da divulgação todos foram entendendo e o resultado final foi o teatro completamente lotado”, cometa o palestrante

É um sistema que aposta na autonomia, na confiança, na transparência e, acima de tudo, é uma prova de que as pessoas investem financeiramente naquilo que faz sentido para elas. O desafio é abrir a porta e deixá-las entrarem para que façam parte do seu empreendimento.

(Publicado em 22/5/2015 - 19h34)

 

 

 

 



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/