Ageuniara

UFSCar realiza campanha de prevenção ao tabagismo

Por: THIERRY DE LIMA SANTOS

03/10/2014

Durante todo o dia 3 de outubro, alunos e docentes da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em parceria com o Departamento de Medicina (DMed), Liga Acadêmica de Clínica Médica da UFSCar (LACMU), Liga de Oncologia Médica e Cirúrgica da UFSCar (LOCCU), Centro Acadêmico da Engenharia de Produção da UFSCar (CAEP) e com a Pró-Reitoria de Extensão (ProEx), realizaram uma campanha de prevenção ao tabagismo em São Carlos, que ocorreu na Praça do Mercado Municipal da cidade.

A ação teve como principal objetivo esclarecer sobre os malefícios do cigarro, disponibilizar material informativo que pudesse ajudar o indivíduo fumante a abandonar o vício e ter uma vida mais saudável através de boa alimentação e atividades físicas. De acordo com Caio Freitas Ramos, aluno do curso de Medicina e atual diretor de comunicação da LOCCU, diversos fumantes não imaginam o mal que o tabagismo causa. “Como o tabagismo influencia inúmeras doenças, pensamos em uma forma de interagir com a comunidade e facilitar uma mudança nesse hábito”, diz.

Ainda de acordo com a própria organização da Campanha, o cigarro possui cerca de 4.720 substâncias tóxicas, que podem acarretar em tosse, mau hálito, aparência envelhecida, impotência masculina, infertilidade feminina, falta de ar, infarto, câncer e morte.

Fabiano Pinheiro, de 33 anos, que fuma há 19, elogiou a iniciativa. Ele conta que começou a fumar devido a curiosidade, porém, a vontade de parar é grande. “Fumo dois maços por dia e luto contra esse vício há muito tempo. Meu objetivo agora é tentar diminuir a quantidade de maços que fumo diariamente”, explica.

Admilson Souza, 48 anos, que fumava há doze anos mas está há quase dois anos livre do vício, percebeu que o cigarro prejudicava sua vida. “Sempre que vinha um pensamento para fumar, eu rebatia com outro até esquecer a vontade. Hoje sei que o cigarro realmente não vale a pena, pois não trazia nenhum benefício, apenas me atrapalhava no trabalho, me deixava com mau cheiro e eu ainda corria o risco de ficar doente”. 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabagismo está relacionado com mais de 50 doenças, sendo responsável por 90% das mortes por câncer de pulmão, 85% por bronquite e enfisema, 30% por câncer de boca e 25% das mortes por doença do coração e derrame cerebral. Ainda segundo a OMS, todo ano mais de cinco milhões de pessoas morrem devido ao tabaco e, em vinte anos, esse número deverá chegar a dez milhões, caso o consumo de cigarros, charutos e cachimbos continue crescendo. 



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/