Ageuniara

Festas juninas contribuem para o bem estar social da população

Por: ALINE FERRAREZI DE OLIVEIRA

28/06/2013

Como manda a tradição, acontecem, neste mês de junho, as famosas festas juninas em Araraquara(SP) e região.

A origem da festa é relacionada ao costume dos povos primitivos de se reunirem para agradecer aos deuses pela colheita, uma festa pagã celebrada sempre no dia 22 de junho. Porém, com o tempo, o festejo foi cristianizado na Idade Média, se tornando celebração do Santo São João. Além disso, outros dois santos católicos são celebrados no mesmo mês, Santo Antônio, no dia 13, e São Pedro no dia 29

Segundo o sociólogo da Universidade Federal de São Carlos(UFSCar) Daniel Pícaro, na época da colonização do Brasil muitas características da cultura europeia, inclusive a festa junina se difundiu pelo país. “A festa age como forma de entretenimento, cultura e aproximação dos indivíduos e é um bem-estar social por meio dos grandes marcos da sua tradição, as comidas típicas, fogueiras, os trajes, cânticos e a dança herdados pela filosofia grega e a sabedoria pagã dos povos primitivos”, explica.

Para o sociólogo, ainda que haja procissões e algumas manifestações cristãs, os rituais dionisíacos, típicos da cultura pagã, predominam. “Na região do nordeste brasileiro, por exemplo, a festa junina ganhou grande expressão por se tratar de uma região que sofre muito com a seca, sendo junho uma época do ano em que os nordestinos aproveitam para agradecer as chuvas raras”, conta.

Mas, de acordo com o padre Marcelo Jolli,de Matão(SP), a igreja não condena o festejo junino. “O cristianismo aproveitou o festejo por ser muito popular e se apossou dele se tornando uma comemoração aos seus santos, portanto mesmo que originário de uma festa pagã, a igreja não é contra”, explica.

"Para as paróquias que organizam a festa junina, fica a satisfação de realizar por meio da população que consome as comidas típicas, por exemplo, espetinhos, cachorro quente e quentão, doações a instituições carentes, que no caso recebem todo o dinheiro arrecadado das vendas”, conta o padre.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/