202101191418

mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Jaboticabal sofre verticalização com aumento na construção de edifícios

Por: FÁBIO RODRIGO PENARIOL

13/04/2012

Jaboticabal passa por uma fase de verticalização das construções, principalmente na área central. Segundo dados fornecidos pela Secretaria de Planejamento, no ano de 2011 a prefeitura de Jaboticabal aprovou vinte construções de novos edifícios, onze a mais que em 2010, ou seja, um aumento de 110% nas construções. Em 2012, até o final do mês de março, quatro construções já receberam os alvarás autorizando o início das obras.

Nos últimos três anos, os novos prédios construídos ou em fase de obras na região central tem entre dez e vinte andares. São os edifícios Florença, Itaparica, Jacarandá e Flamboyant, todos residenciais. No momento há mais quatro obras desse porte em andamento, uma delas é o Centro Empresarial que será um prédio comercial.

Atualmente a cidade conta com dez edifícios acima de dez andares. Segundo engenheiros e especialistas no assunto, a tendência é aumentar esse número.

O engenheiro Joaquim Telles afirmou que a causa do aumento no número de edifícios é fruto do momento econômico que o Brasil vive. “As instituições financeiras estão proporcionando financiamentos que estimulam o uso do crédito bancário para a construção de novas unidades”, explica.

Segundo Telles, a instalação de novos prédios traz benefícios para a cidade. “A economia cresce com a geração de renda em diversos setores da cidade, tudo isso contribui para a circulação da moeda o que é bom para todos”, comenta.

O arquiteto Leandro Ferreira Barbieri também pensa de forma parecida. “A cidade cresceu muito nas últimas décadas e os edifícios são reflexo deste crescimento”, afirma. Barbieri acredita que os financiamentos bancários elevam a quantidade de pessoas em busca do imóvel próprio.

Praticidade, segurança ou falta de espaço e privacidade?

O crescimento na construção de edifícios também é decorrente da procura das pessoas por apartamentos. Muitos estão preferindo esse tipo de moradia por vários fatores, desde a praticidade até a segurança.

A reportagem da Ageuniara ouviu alguns moradores para saber como preferem a moradia, dentre eles Mariana Lobo, 27 anos, funcionária pública federal que atualmente mora em um edifício da cidade. “Moro em apartamento e me sinto mais segura”, comenta. ”Além da comodidade, trabalho em Jaboticabal e preciso morar aqui, o aluguel é acessível e acaba compensando”, completa.

A advogada Juliana Lima Ferreira, 27 anos, também mora em apartamento. Segundo explica, o motivo é a praticidade. “Tenho várias atividades durante o dia, não posso ter uma residência muito grande”, afirma. “Moro em apartamento há três anos e nunca tive qualquer tipo de problema; reunimos um grupo de amigos e dividimos a despesa, para mim é melhor morar em apartamento do que numa casa convencional”, completa.

Há também, moradores que preferem residências convencionais. Cristian Oliveira, pedreiro, 27 anos, morador do Jardim Santa Isaura, em Jaboticabal, relata que morar em casa é melhor que morar em apartamento. “Temos mais privacidade, sem um monte de gente morando um em cima do outro; na minha casa eu posso fazer o que quero, ter meu cachorro e fazer um churrasco, que gosto bastante”, afirma.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/

Saiba o que fazemos com os dados pessoais que coletamos e como protegemos suas informações. Utilizamos cookies essenciais e analíticos de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

ENTENDI