Ageuniara

Ibitinga participa do projeto "Um Futuro Sustentável"

Por: DEBORA CAMARGO

29/03/2011

Preocupados com a questão do óleo de cozinha em contato com o meio ambiente a ETEC (Escola Técnica – Centro Paula Souza), de Ibitinga (SP), juntamente com a empresa Triângulo Alimentos da cidade de Itápolis (SP), firmou, em 2010, uma parceria para desenvolver o projeto: "Um Futuro Sustentável".

O projeto que nasceu através da iniciativa de Randal Antonio Matteucci (Professor da ETEC de Ibitinga – Mestre em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente pelo Centro Universitário de Araraquara – UNIARA) visa recolher quatro litros de óleo de utilizado por um frasco PET de 900 ml de óleo novo da empresa Triângulo.

Além da preocupação com a poluição do meio ambiente o principal objetivo do projeto é a conscientização da população em especial dos jovens de Ibitinga.

A ETEC criou um “Posto de coleta” que funciona nas intermediações da escola onde a população possa depositar o óleo utilizado em uma bombona.Todo resíduo arrecadado na região incluindo o da ETEC é recolhido pela Triângulo sendo vendido e reciclado para a fabricação de biodiesel.

Apesar da ETEC de Ibitinga não possuir um curso técnico voltado exclusivamente ao meio ambiente devido ao fato da cidade ser a Capital Nacional do Bordado e direcionar suas atividades a produção e decoração de enxovais, ainda assim há uma grande preocupação por parte da direção da escola quanto à questão ambiental.

Segundo Matteucci, foi a professora e diretora da ETEC,Célia Regina Gabriel,que levantou a questão de criar um projeto voltado para a área do meio ambiente.

"O projeto deu certo e conscientizou significativamente a população de Ibitinga quanto ao uso e descarte adequado do óleo de cozinha", afirma ele .

Desde 2007 a Triângulo promove a conscientização da comunidade através do projeto "Reciclagem de óleo usado" e expande suas ações nesta nova parceria com a ETEC.

Segundo Carla Muricy Semensato, do Departamento de Marketing da Triângulo a preocupação com o meio ambiente está presente no dia a dia da empresa."A parceria ocorreu justamente para a conscientização da população local e regional.Acreditamos ainda que qualquer empresa de qualquer ramo de atividade tem a responsabilidade de contribuir para a preservação do meio ambiente, pois todos utilizam esse recurso”, destaca.

De acordo com a professora universitária aposentada, Mirna Januária Leal Godinho,formada em Biologia pela Universidade Federal de São Carlos(UFSCar) quando o óleo de cozinha é jogado na pia ele vai para a rede de esgoto,podendo atingir os lagos, rios e reservatórios."Por ser menos denso que água, o óleo fica na superfície formando uma camada que interfere na entrada de luz, afetando a base da rede alimentar nos corpos aquáticos(microalgas)causando prejuízo para a vida animal aquática.Sem contar com a estética da paisagem,o mau cheiro e a interferência no processo de tratamento da água que acaba gerando gastos adicionais que sai do bolso da própria população",explica.

Mirna ainda lembra que a alteração da qualidade da água doce é muito séria, pois dela depende a vida no planeta terra.“A conscientização é fundamental e deve ocorrer de uma forma mais abrangente, mostrando a relação das pessoas com o meio ambiente. Vale ressaltar a importância de dar atenção a jovens e crianças neste processo de formação da cidadania”,completa.

Para a aluna do 4º Ano do curso de Biologia da UNIARA, Silvana Aparecida de Souza,a população deve seguir a linha de pensamento de Marcelo Morgado,atual assessor de meio ambiente da Sabesp.“O mais importante é a comunidade se conscientizar que o óleo é um produto bastante poluente, mas que pode ser reciclado gerando assim ganho ambiental e social”diz.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/