[ mostrar mensagem ]

COMUNICADO

A Rádio Uniara FM 100,1 está temporariamente fora do ar para ajustes técnicos.

Em breve, toda a programação da rádio estará normalizada. Agradecemos a compreensão de todos os nossos ouvintes

Cordialmente,

Universidade de Araraquara - Uniara

[ ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Crise afeta citricultura e preocupa produtores

Por: JAQUELINE RODRIGUES

22/04/2009

A crise na cadeia produtiva citrícola aumenta em grande proporção, devido as indústrias dominantes, compradoras da fruta, pagarem abaixo do custo de produção dos citricultores.

O citricultor Rodson Reginaldo Cardoso,de Ibitinga(SP), afirma que o preço ideal que deveria ser pago pela caixa de laranja de 40,8 Kg é de US$5,50 (dólares) e, atualmente, é pago por pela caixa US$3,00 (dólares). Este valor finaliza entre R$ 4,00 a R$ 5,00 sendo que são os produtores que pagam pela colheita, carregamento e transporte da fruta até chegarem as indústrias.

Segundo o citricultor a categoria busca soluções e incentivos do governo e, se a situação permanecer em curto prazo, muitos produtores estarão fora do mercado devido ao alto custo da laranja com insumos, implementos e maquinários. ”Com a industrialização concentrada nas mãos de quatro empresas, enfrentamos uma situação muito difícil. A maioria dos produtores recebe abaixo dos custos de produção e, totalmente endividados, perdem seu patrimônio para quitar os compromissos com o banco”,observa Cardoso.

Para agravar ainda mais a crise, toda a área citrícola sofre com uma das piores pragas da citricultura, o "greening"(inseto que contamina as plantas, espalhando-se rapidamente, o controle é a erradicação). Cardoso afirma que os grandes grupos produtores demonstram preocupação por ser muito difícil o controle da doença.

O preço do suco aumentou para o consumidor final, mesmo assim as indústrias não disputam a fruta disponível. Este comportamento fica mais surpreendente, quando se verifica que a remuneração dos produtores, com preços abaixo do custo de produção, expulsam produtores do setor e colocam em risco o futuro da citricultura com o avanço do greening.

A baixa remuneração tira a condição do produtor de combater o greeneng com eficácia e desestimula investimentos na defesa e renovação dos pomares.

Segundo a Associação dos Citriculturores (Associtrus), os citricultores brasileiros são responsáveis pela produção de 80% da fruta consumida no mundo, mas mesmo com todo esse potencial no setor citrícola a forma injusta como a renda é distribuída para a cadeia produtiva pode se resumir no exemplo de, um supermercado embolsa cerca de 30% do valor de um litro de suco, enquanto o produtor, que assume o maior investimento, custos e os enormes riscos, recebe menos de 10% do mesmo valor.

Segundo Cardoso, as expectativas são positivas para os produtores na busca de uma justa divisão de renda na citricultura.

Outro meio,apontado por ele, seria a implantação de um conselho da citricultura onde o Estado protege o produtor da laranja com uma política agrícola e também limitar o plantio das indústrias até 25% do consumo com o objetivo de valorizar os citricultores.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/