[ mostrar mensagem ]

COMUNICADO

Em vista das melhorias que estão sendo realizadas na portaria principal da Unidade I da Uniara, alunos, interessados e colaboradores devem utilizar a entrada localizada na Rua Voluntários da Pátria, 1309 (Rua 5).

Cordialmente,

Universidade de Araraquara - Uniara

[ ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Catapora ameaça a saúde pública

Por: MARCOS EMMANUEL MAIA DE OLIVEIRA

30/09/2008

A catapora é uma doença altamente contagiosa provocada por um vírus. Ela ocorre em todo o mundo; estima-se que 60 milhões de pessoas contraiam catapora todos os anos.

Com nome científico de varicela, a catapora atinge principalmente as crianças. Em geral, costuma incomodar principalmente pelas manchas vermelhas e pela coceira intensa, além de febre. Cerca de 95% dos casos da doença ocorrem em crianças entre 1 e 12 anos de idade.

A catapora é extremamente contagiosa, infectando 90% das pessoas que entram em contato com outra já infectada, como por exemplo, em creches ou em casa.

Uma vez adquirido o vírus, a pessoa fica imune por toda a vida, porém ele permanece no organismo e, futuramente, pode provocar uma doença conhecida como Herpes-zoster.

Segundo o diretor do Serviço Especial de Saúde de Araraquara (SESA,Walter Manso Figueiredo, a catapora tem maior contágio entre os meses de julho a novembro. Ele explica que a doença, na maior parte das vezes, é benigna e eventualmente pode apresentar complicações, como pneumonias.

“A primeira coisa a se fazer quando surgirem os sintomas é retirar a criança da escola ou da creche para evitar o contágio de outras crianças; depois deve-se levar o doente à unidade de saúde; na dúvida, o melhor é sempre procurar um médico”, sugere.

Figueiredo ainda explica que o período de transmissão da varicela se inicia de 24 a 48 horas antes do surgimento das lesões da pele e se estende até que todas as lesões tenham desenvolvido crostas (casca), usualmente de sete a nove dias.

A transmissão do vírus se dá através do contato aéreo, de via respiratória para via respiratória ou por contato direto com as lesões vesiculares cujo líquido está cheio de vírus.

Araraquara viveu um surto de varicela em 2005, quando uma criança morreu em virtude de complicações da doença e pelo menos 1.115 apresentaram os sintomas. Mesmo assim, a cidade não está preparada para enfrentar uma nova epidemia de catapora, que costuma fazer mais vítimas nesta época, o começo da primavera. O SESA não tem vacinas em estoque para uma imunização imediata ao aparecimento de casos em creches.

O principal entrave para realizar uma imunização prévia contra a catapora é que a vacina não faz parte do calendário oficial. No caso de surtos, portanto, a vacinação nem sempre dá conta de reduzir expressivamente os índices de crianças antes de serem infectadas, ou seja, a vacina não interrompe a cadeia de transmissão. Além disso, muitas pessoas infectadas demoram a manifestar os sintomas da catapora.

“Sem a imunização prévia, não tem nada que possa ser feito para evitar a doença. Isso significa que a criança que está com os sintomas hoje, pode ter sido contaminada há quase um mês”; conclui Marta Inenami, enfermeira do SESA.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/