202101160604

mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Terapia com florais ganha mais espaço na região

Por: LUCIANA GONCALVES TEIXEIRA

28/09/2007

Os florais são essências extraídas de flores, arbustos e árvores silvestres e seu propósito é a recuperação e cura do desequilíbrio emocional que resulta em problemas como medos, inseguranças, timidez, preocupações, depressão e estresse.

A procura por esse tipo de terapia tem crescido nesta região. Clélia Barban do Patrocínio, que atende em Jaboticabal, é formada na USP de Ribeirão Preto e fez formação para Terapeuta Floral com Paulo Ramos e Heloísa Barão, que dão cursos periódicos de quatro anos sobre florais. Segundo a terapeuta, a procura pelos tratamentos com florais predomina sobre o tratamento com acupuntura e reeducação alimentar que ela também oferece.

As farmácias de homeopatia na região vendem florais dos sistemas mais conhecidos, como os de Bach, australianos, californianos, de Saint German e de Minas. Numa farmácia de Jaboticabal, as próprias farmacêuticas têm curso de Terapeutas Florais para auxiliar na escolha das essências. A farmacêutica Mara Rosa Alves de Macedo conta que a venda de florais está aumentando a cada dia, principalmente os Florais de Minas.

Sobre o preconceito e a descrença que os florais enfrentam, Clélia do Patrocínio comenta que apesar das pessoas estarem acreditando mais nesse tratamento hoje, os que ainda demonstram certo preconceito são os da classe médica. “Ainda na classe médica existe certo preconceito, dependendo da especialidade da pessoa. Por exemplo, para um cirurgião, floral é uma coisa inútil.”

Em cidades pequenas, como Jaboticabal e Guariba, o tratamento com florais é algo crescente. Na opinião da terapeuta Clélia, até mesmo cidades menores que Jaboticabal têm espaço para a atuação de terapeutas. “Mas vai depender da competência do profissional”, opina ela.

O primeiro sistema floral criado foi o de Bach. Mas ao longo dos anos mais sistemas florais foram surgindo no mundo. O que prova o crescimento do interesse por florais aqui no interior é um Sistema de Florais desenvolvido em Ribeirão Preto por Gelse Campos e Lourdes Agnesini, em setembro de 1993, o Sistema Agnes.

Gelse Campos fez Medicina na Unicamp, Homeopatia na Associação Paulista de Homeopatia e Terapia Floral através de workshops com criadores dos sistemas. Juntamente com Lourdes Agnesini, desenvolveu a pesquisa com flores em todo o Estado de São Paulo e Mato Grosso, em áreas de cerrado ou mata seca, além de flores cultivadas sem agrotóxicos.

Atualmente o sistema é composto por 70 essências florais e sete fórmulas compostas. “Além da experiência com o uso de nossas essências em instituições sociais com excelentes resultados, 10% de nossa produção é doada para instituições filantrópicas mediante pedido oficial”, conta Gelse no site do Sistema (www.sistemaagnes.com.br).

Cura ou efeito placebo?

Uma suposição dos céticos é que os florais têm efeito placebo, agindo no subconsciente do paciente, que acredita tanto na cura que acaba curado. Essa possibilidade já foi descartada. É impossível que centenas de pessoas sejam “sugestionadas” a ficarem curadas a cada dia.

Outra evidência está no uso com sucesso em animais e crianças pequenas, argumenta a médica Gelse. “As pessoas pensam muitas coisas que nem sempre são verdadeiras. Temos realizado pesquisas com animais que comprovam o efeito físico além do mental dos florais”, diz a médica.

A terapia floral é reconhecida e recomendada pela Organização Mundial de Saúde. Cada sistema tem um grupo de professores que promovem os cursos de acordo com o interesse e pedido das pessoas. O último curso sobre o sistema Agnes, por exemplo, ocorreu em março em Jaboticabal, mas no momento não há cursos para formar terapeutas na região.

História

Edward Bach foi o primeiro a descobrir o poder curativo das flores, em 1936, na Inglaterra. Ele criou 38 essências indicadas para cada estado emocional que a pessoa vive no momento e que causa desequilíbrio. Os remédios são preparados com água mineral, essência das flores e conhaque, como conservante. O conhaque pode ser substituído por vinagre de maçã natural quando a pessoa não quer ou não pode ingerir álcool.

Os Florais de Bach são inofensivos, podendo ser usados sem receita de um terapeuta. Mas reações podem ocorrer em algumas pessoas. Há algumas sensações agradáveis no corpo do paciente, pois ele está atingindo um grau de harmonia e equilíbrio que leva ao bem estar.

Mas há também reações negativas, que acontecem porque o tratamento está tentando eliminar coisas desagradáveis do corpo e é preciso trazer à tona esses sentimentos negativos. Daí podem surgir erupções cutâneas, por exemplo. Mas essas reações, quando surgem, duram apenas alguns dias.

Os florais de Minas estão cada vez mais populares. São essências produzidas a partir de flores brasileiras, principalmente de Minas Gerais, e seguem os métodos do Dr. Edward Bach. A Instituição foi criada pelo Dr. Breno Marques da Silva, doutor em ciências pela USP, e por Ednamara Batista Vasconcelhos e Marques. Ela possui uma equipe de químicos, biólogos e farmacêuticos, um laborioso cuidado sobre os processos produtivos e de controle de qualidade, procurando atender protocolos de fabricação reconhecidos pelas instituições farmacêuticas.

Serviço

No Brasil mais informações sobre os Florais de Bach podem ser obtidos Associação Brasileira de Essências Florais (Rua João Moura, 591 - São Paulo/SP Cep: 05412-001; Telefone (011) 883-3544.

A Dra. Clélia Lucia Barban do Patrocínio atende na Clínica Pró-Saúde em Jaboticabal/SP. O telefone é (016)32025341.

Para informações sobre os florais de Minas, visite o site http://www.floraisdeminas.com.br.

Em Araraquara, o núcleo de farmácia da Unesp também trabalha com florais. Para saber mais, entre em contato com pelo telefone(016)3301-6880.

O Sistema Agnes de Essências Florais Brasileiras Ltda fica em Ribeirão Preto. O endereço é Avenida Itatiaia, 532 - Alto da Boa Vista - CEP: 14025-240. Telefone: (016) 6200885. E-mail: falecom@sistemaagnes.com.br

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/

Saiba o que fazemos com os dados pessoais que coletamos e como protegemos suas informações. Utilizamos cookies essenciais e analíticos de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

ENTENDI