Ageuniara

Frequentadores exigem mais segurança no cemitério São Bento

Por: LUCAS DE ALMEIDA MASSEI

27/06/2007

O cemitério São Bento,o maior de Araraquara (SP),sofre constantemente atos de vandalismo e furtos que preocupam freqüentadores e moradores daquela localidade, que imploram por segurança.O que era para ser um local de respeito e descanso virou perturbação para muitas pessoas.

De acordo com Antonio Donizete Galeazzi, administrador geral do cemitério, somente entre os meses de fevereiro e abril, deste ano, foram furtadas cerca de quatro mil peças, entre placas de bronze,vasos e, até mesmo, suporte para fotos. Para Galeazzi, o cemitério é muito grande e a vistoria detalhada do local fica limitada devido à falta de funcionários.

Com este número abusivo de objetos furtados, muitos proprietários de túmulos não questionam o ocorrido, pois acham que não conseguirão ressarcimento.Maria Concheta, por exemplo, teve em menos de três semanas, duas placas de bronze e um porta retrato roubados do túmulo de sua família.

“Sei que furtam estes objetos e vendem por muito pouco, normalmente para comprar drogas. Para cobrar meus pertences roubados, o processo é muito burocrático, e pode não levar a nada. Cada vez mais, deixo de ir ao cemitério, que também é muito mal freqüentado por causa dos usuários de drogas”, comenta.

Galeazzi explica que o proprietário que tiver qualquer objeto furtado, deve fazer um boletim de ocorrência e, posteriormente, encaminhar para a Secretaria de Obras da prefeitura municipal, que irá analisar o possível ressarcimento.

Além dos roubos e usuários de drogas, moradores daquela localidade estão preocupados com pessoas que freqüentam o cemitério para praticar sexo durante a madrugada, incomodando, muitas vezes, o sono da vizinhança.

Medidas de Segurança

Contatada sobre as reclamações, a Guarda Municipal de Araraquara, através do Coronel Nicolau Waldemar Lambort, disse estar ciente dos problemas encontrados no cemitério São Bento e que estão efetuando uma ronda mais ostensiva para inibir o vandalismo e dar segurança aos freqüentadores do local e moradores da região.

"A Guarda Municipal está empenhada ao máximo para combater estas denúncias. Com a ronda ostensiva, principalmente, no período da noite, conseguimos identificar alguns sujeitos que praticavam estes atos no cemitério".

Lambort também apela para a colaboração da população."Ao se deparar com qualquer atitude suspeita, qualquer pessoa deve entrar em contato imediatamente pelo 190 da Polícia Militar ou pelo 16 3335-2370 da Guarda Municipal, solicitando emergência", completa.

A diretoria do cemitério São Bento afirmou que projetos de melhoria para o local estão sendo estudados. Cogita-se aumento dos muros, instalações de câmeras e contratação de funcionários. A prefeitura municipal de Araraquara não confirmou estes dados.

Cemitério São Bento

Construído no final do século XIX na região central de Araraquara,é o cemitério mais antigo e maior da cidade, com cerca de 100 mil pessoas sepultadas. O São Bento também abriga o velório municipal, que conta com cinco salas. Durante o ano, estima-se que mais 50 mil pessoas passam pelo local.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/