Ageuniara

Violência preocupa escolas públicas de Araraquara

Por: YURI CAMARA BARBOSA

14/06/2006

As escolas públicas de Araraquara (SP) apresentam níveis de violência baixos, porém existentes.Segundo os diretores das escolas não é só o ato de brigar que deve ser considerado como violência, mas o envolvimento com drogas, vandalismo e, em alguns casos, a omissão dos gestores em ajudar os alunos mais problemáticos.

Os diretores comentam que a condição social e econômica não é um fator determinante, mas pode influenciar no comportamento dos alunos que muitas vezes têm familiares envolvidos com a criminalidade, o que pode resultar nos casos mais extremos dentro das escolas, tais como porte de armas, tráfico de drogas e constante envolvimento com brigas.

Alexandre Ferreira Lopes, diretor do colégio "Lea de Freitas Monteiro" comenta que a fase de transição que os adolescentes atravessam somada a todas as maneiras em que a violência se apresenta é um problema implícito em todas as escolas de Araraquara."E apesar da aparente tranqüilidade não se pode negar a existência de muitos acontecimentos violentos sem divulgação”, alerta.

Os estudantes, até certo ponto, concordam que o ambiente escolar araraquarense é tranqüilo, mas argumentam dizendo que os diretores não sabem de tudo o que acontece nas escolas e apenas os casos mais extremos ganham notoriedade.

Segundo o aluno do colégio "Vitor Lacort", C.S.de 17 anos “são diários os conflitos, porém, na maioria das vezes, os desfechos acontecem fora da escola, justamente para ser evitado algum tipo de punição”.Ele acrescenta dizendo que “os principais motivos para essas brigas são passionais, geralmente acontecendo, na disputa entre dois garotos por uma menina em comum”.

A violência escolar é um assunto real e difícil de ser abordado, isso principalmente pela atitude dos alunos em manter sigilo perante seus gestores que conseqüentemente, quando tomam ciência dos fatos, preferem encerrar o assunto em casa deixando a maioria dos fatos em anonimato com relação à imprensa e aos órgãos de apoio como a policia de ronda escolar.

Segundo a Policia Militar de Araraquara, todos os dias é feito a ronda escolar pela parte externa das escolas, averiguando tudo o que acontece de suspeito para a segurança dos alunos e moradores próximos.

“Atualmente, as escolas estão tranqüilas em relação a violência, ainda acontecem alguns desentendimentos entre alunos, mas acredito que isso sempre irá existir” conta o Tenente Paulo Henrique Jurisato da Policia Militar.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/