Ageuniara

Estudantes conciliam graduação com pesquisa científica

Por: MARIA LUIZA PAIVA SANTOS

23/08/2005

A Iniciação Científica é uma forma de introduzir os estudantes de graduação à pesquisa científica. É a possibilidade de colocar o aluno, desde cedo, em contato direto com a atividade científica, encaminhando-o à pesquisa.

Na Iniciação Científica, os alunos dedicam algumas horas à pesquisa e ao desenvolvimento de um projeto dentro da própria faculdade, juntamente com um professor orientador. Carlos Paiva é professor e pesquisador atuando na Unesp de Araraquara, onde orienta alunos de Iniciação Científica e Pós-Graduação. "A Iniciação Científica é importante para que o aluno possa colocar em prática o que ele aprende durante a graduação, desenvolvendo trabalhos muitas vezes inovadores que podem ser o primeiro passo para o mestrado" diz Carlos.

O maior problema enfrentado pelos estudantes, que dividem o tempo entre a graduação e Iniciação Científica, é saber como conciliar as duas etapas. Nesse processo, a falta de tempo acaba se tornando um fator que dificulta a dedicação.

Tamara é aluna do segundo ano de bacharelado em Química na UNESP de Araraquara (SP) e é uma das orientandas do professor Carlos Paiva. "É complicado conciliar Graduação com a Iniciação Científica por causa da falta de tempo, mas é possível. Sempre que tem uma janela eu venho para cá. Só fica mais difícil mesmo em época de prova", revela Tamara que faz graduação em período integral.

Manoel da Silva é aluno do terceiro ano em licenciatura em Química. "O que eu acho legal é que a graduação tem sempre prioridade. Mas como meu curso é noturno, dá para conciliar bem a graduação com o projeto de pesquisa e, assim, eu me dedico aos dois", diz Manoel, que faz iniciação científica há nove meses.

Com esse processo prático dentro da Graduação, o aluno conhece mais sobre sua área e se informa sobre um determinado assunto. Dependendo do interesse, o estudante acaba se aprofundando no assunto estudado. "A Iniciação Científica é uma boa oportunidade para trabalhar em um projeto mais prático, diferente da maioria dos trabalhos acadêmicos", revela Luis Gustavo Machado, formado em Ciências de Computação pela USP de São Carlos, e atualmente aluno de Mestrado no mesmo departamento.

A Iniciação Científica pode ser vista como um auxílio à formação de uma nova mentalidade no aluno, o primeiro passo para a Pós-Graduação, ressalta o prof. Carlos Paiva. Isso acontece não só pela experiência pratica dentro da graduação, mas também em relação à escolha do tema a ser pesquisado durante o mestrado e doutorado.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/