Ageuniara

Magistrados buscam segurança

Por: FLAVIO AUGUSTO DARINI

24/09/2003

Magistrados de todo o Brasil estão procurando cursos de defesa pessoal e empresas de segurança para proteção de seus familiares. O motivo está relacionado com as mortes de juízes que aconteceram este ano.

O juiz Rui Ribeiro de Magalhães, de Araraquara (SP) explica que o artigo da Lei Orgânica da Magistratura, concede ao juiz porte legal de arma para defesa pessoal. “Portanto, todos os Juízes podem portar armas”, informa.

Em relação aos cursos de defesa pessoal e segurança familiar, Magalhães afirma que são interessantes, mas, de relativa eficácia em face do elemento surpresa das ações criminosas.

“A autoridade geralmente é colocada sob a mira dos marginais e durante algum tempo, observam os seus hábitos antes de agirem, e, quando o fazem, contam com superioridade numérica de armas e têm a seu favor o elemento surpresa”, explica.

Sobre a relação dos crimes internacionais de antigamente com os de hoje, Magalhães afirma que “os crimes internacionais de hoje são praticados por bandidos de melhor nível cultural, mas insensíveis, frios e calculistas”.

Segundo ele, existe a possibilidade de escolta policial somente em casos excepcionais.

Para Magalhães o uso de armamento na magistratura, é quase uma necessidade, especialmente para quem atua como juiz criminal.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/