Ageuniara

Artesanato com materiais recicláveis é alternativa de renda

Por: THIAGO HENRIQUE CARVALHO

16/09/2016

Pneus, garrafas pet, papel, colheres de plástico. O que até então era considerado lixo, pode ganhar forma e ainda gerar renda.

Dona Vanda é cozinheira. Assim como milhares de brasileiros afetados pela crise financeira, ela teve que rever o orçamento de casa e buscar alternativas para reduzir os gastos. Com a alta dos produtos em diversos setores, ela buscou também uma renda extra. Com a ajuda da filha e um computador, encontrou uma alternativa simples e sustentável para o complemento financeiro.

“Eu não sei mexer muito bem no computador, mas minha filha estava navegando na internet e começou a ver uns vídeos de artesanato, com materiais recicláveis. Fiquei encantada e pensei: Por que não? E assim começou”, conta Dona Vanda Laurete Lima.

Cd´s, tampas de garrafas, latas de refrigerante, colheres de plástico. Na “oficina” da Dona Vanda, tudo vira obra de arte. Com a ajuda da filha Juliana, de 17 anos, a dona de casa confecciona diversos acessórios, dos mais variados tipos e finalidades. Num quartinho no fundo da casa, colheres de plástico viram vasos, disco de vinil se transforma em fruteira, pneus velhos em mesa. Tudo ganha forma.

“No início eu não ajudava em nada, ela fazia tudo sozinha. Mas aí comecei a pegar gosto pela coisa. Além de ser um hobby para mim, a gente consegue ganhar um dinheirinho para manter a casa”, explica a estudante do ensino médio, Juliana.

Além do dom para transformar lixo em vida, mãe e filha contam com a ajuda de amigos, colegas e familiares no recolhimento dos materiais. Segundo Vanda, aqueles que colaboram levando os recicláveis até a residência dela têm desconto na hora de adquirir o produto. A viúva conta que, nos últimos meses, a procura pelos objetos aumentou. Chega a faturar cerca de R$ 400 com a venda, dinheiro importante para as despesas da casa.

“É um dinheiro que as pessoas não fazem ideia do quanto nos ajuda. Como moramos só eu e minha filha aqui em casa e trabalho sozinha, qualquer dinheirinho que entra a mais é muito abençoado”.

Cozinheira de uma escola municipal no bairro do Melhado, em Araraquara, a artesã nas horas vagas – como gosta de ser chamada, já estuda aumentar o negócio. Feliz com o sucesso dos produtos e consciente também dos problemas ambientais, Dona Vanda pensa em se dedicar integralmente ao trabalho.

“Eu descobri um dom que tinha. Além da ajuda financeira que ele nos dá eu tenho a consciência de que também estou tirando o lixo das ruas e contribuindo com o planeta, à minha maneira. Acho que sonhar não faz mal a ninguém, mas eu penso em dedicar um tempo maior ao artesanato, estudar o assunto e, quem sabe, até abrir um negocinho,” sonha Da. Vanda.

Mercado em crescimento

Segundo dados do SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), o setor é um dos que mais crescem no Brasil – com uma taxa média de crescimento anual de 119%. O estudo foi divulgado no começo deste mês e classificou as atividades com maior crescimento na indústria, na construção, no comércio e em serviços. 

(Publicado em 16/9/2016 - 19h37)



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/