[ mostrar mensagem ]

COMUNICADO

A Rádio Uniara FM 100,1 está temporariamente fora do ar para ajustes técnicos.

Em breve, toda a programação da rádio estará normalizada. Agradecemos a compreensão de todos os nossos ouvintes

Cordialmente,

Universidade de Araraquara - Uniara

[ ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Feira estimula pesquisa e conhecimento

Por: ANDREIA CRISTINA BENITE

20/08/2003

A Escola Estadual Francisco Pedro Monteiro da Silva, de Araraquara(SP), realizou nos dias 20 e 21 de agosto a Feira do Conhecimento.

Trata-se de um projeto pioneiro no ensino fundamental que envolve exposições de trabalhos de alunos, sobre temas específicos, que foram desenvolvidos no primeiro semestre de 2003.

As temáticas foram escolhidas por alunos e professores e cada uma delas foi desenvolvida por duas classes que unidas, realizaram a pesquisa.

A temática "descobrindo a região - a seringueira", foi escolhida através de uma reportagem de jornal, onde foi descoberto que na região de Gavião Peixoto(SP) foi plantada a primeira seringueira do Estado de São Paulo. Com este dado, os alunos visitaram a fazenda da "seringueira vovó", como é chamada, e a partir desse trabalho de campo inédito, na escola, começaram todo trabalho de pesquisa.

Na temática "preservação da natureza - coleta seletiva", o processo se iniciou dentro da própria escola com a horta existente. As crianças perceberam a importância de preservar o meio ambiente, e que muita coisa na escola era jogada fora e não aproveitada, então com a coletiva seletiva isso foi resolvido.

Outras crianças pesquisaram sobre a utilidade de vários ingredientes como camomila, por exemplo, na temática "temperos e especiarias."

Com grande discussão atual sobre a necessidade de inclusão das crianças especiais, a classe de alunos especiais da escola resolveu abordar o tema que está presente em seu próprio dia-a-dia, na temática "conhecendo as necessidades especiais."

A temática "xadrez – o jogo", foi desenvolvida com base na vontade das crianças de aprender a jogar. Com muita pesquisa sobre o tabuleiro, nome das peças e a forma de cada peça se movimentar, os alunos foram a fundo para ver a utilidade do xadrez.

A partir de outra reportagem surgiu a temática "soja – o grão sagrado", onde os alunos descobriram que o Brasil é o maior produtor mundial. Partindo para pesquisa, os alunos estudaram o valor protéico, a utilidade, o óleo de soja, entre outros. As crianças se aprofundaram e chegaram a descobrir que para os chineses a soja é considerada grão sagrado.

A quarta série sentiu necessidade de pesquisar a temática "doenças infantis", para entender melhor as doenças que estão presentes em seu cotidiano. Foram pesquisadas doenças como catapora, sarampo, diabetes, doenças respiratórias, e alguns problemas como a obesidade infantil.

Essa temática contou com a parceria do curso de enfermagem da Uniara(Centro Universitário de Araquara).

A temática sobre "água – preservação dos mananciais", pesquisada também pela quarta série, abordou um ponto que muitas vezes é esquecido nas pesquisas: a preservação dos mananciais.Os alunos contaram com a parceria da Coordenadoria Municipal do Meio Ambiente.

A escola realiza a feira do conhecimento desde 1996 quando atendia alunos de primeira a quarta série.

Segundo a diretora Zenira Alves Gomes o objetivo da feira é divulgar para a comunidade a produção de atividades, os projetos desenvolvidos e demonstrar o trabalho de docentes e alunos.

“A proposta educativa nas diferentes séries justifica a função social da escola e cumpri o papel de socialização do conhecimento, além de incentivar a pesquisa, a produção e a investigação”, comenta.

“O trabalho anterior é fantástico e a feira é um momento de festa em que as crianças expõem para a comunidade tudo que aprenderam. Nós falamos que um projeto só tem sentindo se tem um começo, meio e fim. Começou com pesquisa desde o começo do ano sobre as temáticas, descobrindo pessoas ligadas a elas; e as crianças perceberam que o conhecimento é dinâmico” comenta a coordenadora pedagógica Claúdia Carnicelli Spadaccini.

Segundo ela, as crianças produzem conhecimento que não fica fechado, mas que é socializado. " Saímos da teoria, onde as crianças vão expor na feira, decorar stands, distribuir panfletos, explicar o que aprenderam e a escola estará realizando seu papel de passar conhecimento e mostrá-lo atrelado com a realidade.”

A aluna Mariana Reis de Abreu, de 8 anos que cursa a segunda série, participou da temática da seringueira. Ela afirma que foi um grande aprendizado, onde obteve conhecimentos sobre a história e a modernização de todo o processo.

“Aprendi sobre a forma de cortar a árvore para obter o látex. Que com ele fazemos a borracha, a bola, o pneu e muitas outras coisas. Fizemos um livro sobre nossa pesquisa e achei legal. Com o dono da fazenda que visitamos aprendi que não se pode pegar semente do alto da árvore e plantar, pois ela tem que cair sozinha e o vento a cobrir de terra, depois a chuva molha e ela cresce.”

Para a aluna Letícia Fernanda Freitas de Jesus, de 8 anos, que também cursa a segunda série, a viagem foi muito importante.

“O dono da fazenda nos contou que foi difícil plantar a seringueira porque a semente vinha do Amazonas, que era o único lugar que tinha essa árvore no Brasil, e aqui o clima é mais seco, então a semente não nascia.Mas ele a colocou num barril com água e carvão, depois plantou e ela nasceu. Nossa professora tirou fotos e filmou tudo, foi muito legal. E na feirinha dei explicações sobre o livro” diz Letícia.

A feira contou com parcerias do PROERD – Polícia Militar, do Centro de Ciências da UNESP – Araraquara, da Secretaria Municipal de Cultura – FUNDART e Teatro – trabalho voluntário, com stands e palestras.

Participaram convidados, pais, alunos, a comunidade em geral, outras escolas de primeira à quarta séries e de quinta à oitava séries, Centros de Educação e Recreação(CER) e Centros de Educação Complementar(CEC).

A feira envolveu um trabalho de equipe. Professores, pais, direção, coordenação, alunos, todos ajudaram na realização que agora está presente no calendário oficial da cidade.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/