Ageuniara

Lixo é alternativa para famílias carentes

Por: VALESCA CRISTINA MENDONCA

30/06/2003

Aumenta a cada dia o número de famílias que vivem do lixo para ser reciclado.Em Araraquara(SP) é cada vez maior o número de aposentados, homens, mulheres e crianças carentes que acabam sustentando suas famílias somente com a coleta, triagem e venda dos recicláveis. A informação é do setor de Relações Públicas do projeto “Recicla Brasil”, coordenada por Laerte Ribeiro e Cláudio José Grecco.

Segundo Ribeiro cerca de 140 a 160 pessoas vendem para eles materiais recicláveis. Este número representa cerca de 60% ou mais dos catadores vivem somente desta renda.

José Leonardo da Silva, que é catador, tem um ganho mensal que varia de R$600,00 a R$ 1.000,00 por mês. Ele afirma que optou por isso porque está desempregado. Mas há famílias que recebem até R$ 300,00 por mês e se sujeitam a terem que abrir sacos de lixo, sem nenhuma proteção, para poderem recolher o que puder para vender, colocando em risco a saúde e irritando moradores.

Segundo a enfermeira Carolina(que não autorizou divulgar seu sobrenome), do Pronto Socorro Municipal de Araraquara(SP), ao mexer no lixo essas pessoas ficam expostas a vários tipos de contaminação, inclusive por bactérias e fungos que podem ocasionar micoses,diarréia,vômitos e infecções,além de adquirirem outras doenças graves, devido a manipulação de dejetos em decomposição.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/