Ageuniara

Lei de reconstrução mamária passa a ser executada em São Carlos

Por: SIDNEY ROGERIO DO PRADO

09/10/2015

A Prefeitura Municipal de São Carlos sancionou, no dia 1º de outubro, a Lei Municipal Nº 17.605/2015 que institui a execução nos hospitais de São Carlos, credenciados ao Sistema Único de Saúde (SUS), o Programa de Cirurgia Plástica Reconstrutiva da Mama. A proposta suplementa a Lei Federal Nº 12.802, de 24 de abril de 2013, que obriga o Poder Público proceder à prática cirúrgica de restauração de mama destinada às mulheres que sofreram mutilação total ou parcial, decorrente do tratamento para o câncer. Esta proposição tem impacto direto na saúde e na qualidade de vida da paciente pós–tratamento.

Segundo Maria Aparecida R. dos Santos, vereadora na Cidade de São Carlos  e autora do projeto de lei municipal, "a parte mais temível do enfrentamento ao câncer de mama é a perda da mama. A cirurgia plástica reconstrutiva tem um papel importante nesta etapa, que é reconstruir parcial ou totalmente a mama. Isto permite não só a restituição da autoestima, como também uma motivação para o tratamento do câncer”, disse. 

O PROJETO

  O projeto prevê a possibilidade de escolha pela paciente da melhor técnica aplicada ao seu caso, segundo orientação médica, e determina que todos os hospitais que façam a mastectomia ofereçam o serviço de cirurgia plástica reconstrutiva da mama e para isso será realizada uma avaliação. A técnica cirúrgica da reconstrução da mama pode ser simultânea ou imediata. Caso não houver possibilidade da reconstrução imediata, o médico responsável deverá indicar as razões técnicas que impossibilitam a sua realização, devendo ser assegurado à paciente, imediatamente após alcançar as condições clínicas exigidas, o acesso à cirurgia reconstrutiva. Normalmente o que leva a este prolongamento da cirurgia é aplicação de quimioterapia ou radioterapia.

A cirurgia reconstrutiva pode ser realizada no mesmo momento da mastectomia, incluindo os procedimentos na mama contralateral e as reconstruções do complexo aréolo-mamilo. “Existem casos que a cirurgia pode ser feita na hora da retirada da mama ou do quadrante, já as pacientes que precisam fazer quimioterapia ou radioterapia tem que primeiro passar por este tratamento para depois serem  encaminhadas a um mastologista, ou seja, um cirurgião plástico” , ressalta a vereadora autora do projeto de Lei.

A reportagem da Ageuniara conversou com a paciente Cristina Aparecida Medeiros, de 43 anos, que recebeu diagnóstico de câncer mamário em 2013 e está em fase de tratamento. O procedimento cirúrgico de reconstrução está previsto para 2016 e ela mencionou que "a cirurgia é um grande beneficio quando nós sabemos que fomos diagnosticadas com câncer". Cristina imaginava que, além de perder os cabelos devido à quimioterapia, perderia também a mama. "Agora, como todas as mulheres vitimas desta mutilação, vamos ter nossa autoestima renovada",  afirmou.

Antes da lei local, as pacientes de São Carlos se deslocavam para Ribeirão Preto ou Botucatu para o procedimento de reconstrução mamária. Todo processo de atendimento será realizado no Ambulatório de Oncologia de São Carlos onde um cirurgião plástico providenciará a execução da cirurgia.

No Brasil o câncer de mama é a maior causa de morte de mulheres, principalmente na faixa de 40 e 69 anos. No ano de 2013, foram 3.742 mortes decorrentes da enfermidade só no estado de São Paulo. De acordo com informações do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) , estima–se 16.160 novos casos de câncer de mama no estado  com um risco estimado de 73,21 casos a cada 100 mil mulheres em 2015.

(Publicado em 9/10/15 - 20h18)

 



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/