Ageuniara

Batalha do Mercadão: um projeto cultural diferenciado

Por: THAYNÁ BEATRIZ DA CUNHA

08/04/2015

Um projeto paralelo intitulado  “Batalha do Mercadão” acontece em São Carlos (SP). Existente há aproximadamente três anos na cidade, o projeto abre portas para MC’s batalharem entre si através de rimas, mostrando seu conhecimento e diferencial.

Os eventos acontecem na "Praça do Mercado Municipal", e consiste em trazer uma outra cultura para os moradores, afim de fazê-los interagir e se envolver mais com o hip-hop. O projeto existe em várias cidades e cada uma abriga MC’s e Rappers da sua localidade. São selecionados oito participantes, separados em duas chaves, e, por meio de eliminação, dá-se um campeão da batalha. Existem dois tipos de batalha, as chamadas rinhas, em que um participante “humilha” o outro com suas palavras, e as de conhecimento, em que o mestre de cerimônia escolhe um tema e a rima é elaborada em cima do tema escolhido.

Em entrevista, Sandro Sodré, um dos organizadores do projeto, diz que tudo começou por interesse nas batalhas que aconteciam no Centro Acadêmico Armando de Salles Oliveira (CAASO) e, que devido a isso, decidiram investir de um modo diferente. “Além da batalha, a gente abre espaços pra grupos de Rap e outros tipos de cultura também. Já teve samba rock, capoeira e, até mesmo, a poesia”, diz ele.

O estudante, Rafael Lima, de São Carlos (SP), que é frequentador das batalhas, afirma que esse tipo de evento traz uma espécie de liberdade para as pessoas. “Quanto mais a gente vem na batalha, mais vontade de participar dá. O hip-hop entra na cabeça de uma forma inexplicável”, opina.

Quando perguntado sobre o que é o hip-hop em sua vida, Sodré afirma que não é só um estilo de música e, sim, de vida. “Tem muitas pessoas que vivem do hip-hop mesmo. Deixam de lado algo pessoal para estar fazendo hip-hop, coisas como aniversários e festas de família. Além do lazer, faz parte da minha vida”, finaliza.

As batalhas acontecem todo fim de mês em local aberto, para quem quiser participar e assistir. Na maioria das vezes, há uma premiação, como camisetas, bonés e, até mesmo, troféus para os ganhadores. E São Carlos está programado um duelo de MC's no próximo dia 26/4 na "Praça do Mercado Municipal".

Origem

De acordo com Sandro Sodré, as batalhas tiveram início nas grandes cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, onde foram revelados vários MC’s e Rappers famosos, tais como Projota, Rashid, Kamau, MC Marechal, entre outros.

Mandando rimas improvisadas entre a tiração de onda e baixaria, os freestylers se enfrentavam um a um, no meio da aglomeração que as pessoas faziam.

Segundo ele, na hora da batalha, os DJ’s armavam o cenário musical para cada participante, e cada um tinha 45 segundos para iniciar com sua rima. Geralmente, aconteciam nas grandes praças das cidades, e a divulgação acontecia através dos frequentadores, que sempre acabavam levando gente nova para a batalha. Antigamente, era só a batalha de rinha, a batalha do conhecimento teve início só depois. E, assim, as cidades do interior começaram a aderir o movimento.

Fonte: Sandro Sodré

Publicada em 08/04/2015 às 20h32.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/