Ageuniara

Açafrão é o mais novo aliado no combate à dengue

Por: SIDNEY ROGERIO DO PRADO

20/03/2015

Um simples tempero utilizado na cozinha de muitas famílias pode ajudar a combater a dengue. Pesquisadores da USP (Universidade de Paulo), da cidade de São Carlos, estão estudando o açafrão da índia, popularmente conhecido como açafrão da terra, e afirmam que sua composição pode ajudar no combate ao mosquito Aedes aegypti, responsável por transmitir o vírus da doença.

Dados apresentados pela prefeitura de São Carlos mostram que a cidade vive uma epidemia de dengue, com 574 casos confirmados e mais de duas mil pessoas com sintomas da doença aguardando resultados de exames.

A pesquisa da USP tem como objetivo fazer com que as larvas ingiram a substância  contida no açafrão da terra, a curcumina, que provoca a destruição do intestino, provocando a morte do mosquito ainda na fase de larva. Após duas horas da ingestão da substância e exposta a luz solar ou artificial, a eficácia apresentada é de 100%. Em locais sombreados, o tempo de mortalidade aumenta para 24 horas, porém mantém a efetividade.

A curcumina não é prejudicial ao meio ambiente por se tratar de uma substancia natural, não havendo risco de contaminar a água, o solo ou outros organismos. Caso ocorra de colocar a substância no bebedouro dos bichinhos de estimação, nada vai acontecer com eles, afirma a pesquisadora Larissa Souza, que integra a equipe que desenvolve a pesquisa.

Para que a curcumina aja é preciso colocar o pó  extraído do açafrão em locais estratégicos onde o mosquito da dengue costuma reproduzir, como pratos e vasos de plantas. Vale lembrar que pegar o açafrão da geladeira e jogar no vaso da planta não vai produzir efeito nenhum, porque sua ação depende de um processo químico laboratorial para garantir assim a eficiência.

Segundo Larissa, a pesquisa aguarda autorização dos órgãos responsáveis para que comece a testar o produto em campo. A Prefeitura de São Carlos e a Vigilância Epidemiológica já estão sabendo da pesquisa, mas ainda não há previsão para que comecem a utilizar o produto.

Enquanto espera a liberação da pesquisa, a melhor alternativa para o combate à dengue é investir na eliminação mecânica dos criadouros e nebulização das áreas da cidade mais afetadas. "A chuva e o calor favorecem a ovulação do mosquito e os efeitos esperados se darão adiante. Agora, nosso próximo passo é fazer o teste de segurança para podermos introduzir esta nova técnica que talvez diminua os riscos ambientais de forma rápida e segura", afirma Larissa Souza.

(Publicada em 20/3/2015 - 21h12)



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/