202101222316

mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Hortaliças, o mal que vem do campo

Por: MARCELO LOPES BONHOLI

25/02/2015

Em recente pesquisa apresentada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária(ANVISA), há uma grande contaminação dos produtos produzidos na zona rural com produtos agrotóxicos.
Devido ao aumento do consumo de hortaliças, e a quantidade de pragas que diminuem a produtividade, o uso de produtos químicos nocivos à saúde vem sendo cada vez maior para que os produtores possam garantir uma colheita farta.
Em geral, essas hortaliças chegam as mesas dos consumidores brasileiros sem os devidos avisos de manuseio e consumo, já que a ingestão cotidiana dos produtos pode contribuir para o surgimento de doenças crônicas.
No caso das hortaliças em especifico o Pimentão se encontra no topo da lista com 91,8% das amostras contaminadas, a lista é grande e entre ela está a Alface com 54,2%, a Couve com 31,9% e o Tomate com 16,3%.
Entre as doenças que crescem devido ao consumo dessas hortaliças contaminadas estão, impotência sexual, podendo causar em casos mais extremos a esterilidade.
Por outro lado, não consumir esses produtos, ricos em minerais e vitaminas podem acarretar outras doenças.
O que fazer então? Segundo a funcionária pública Ana Claudia Dall´Piaggi (35), de Araraquara(SP), a solução é cultivar de forma orgânica esses produtos, ela garante que em sua horta em vasos produz o necessário para o consumo de sua família.
Ana Claudia produz Alface, Tomate, Couve, Cebolinha, Salsinha, Alho Porró, entre outras variedades de temperos e hortaliças.
Seu cultivo é simples e para isso usa o que a natureza tem de melhor, esterco, torta de mamona, pó de osso e terra de compostagem. Ela explica que  o cultivo simples, o trato com a terra e natureza, além de fazer bem à saúde de todos em casa, promove uma interação que provoca uma verdadeira higiene mental.
O comercio local, casa especializadas, agropecuárias e estufas, oferecem mudas a um custo de R$ 0,20 centavos de real e é possível comprar sementes para o cultivo direto.
Hoje já é possível encontrar em grandes varejões da cidade produtos de produção orgânica, porém seu custo é acima do comumente oferecido.
"O que proponho é que você tenha a experiência de produzir suas próprias hortaliças, melhorando a qualidade de vida de sua família e promovendo uma higiene mental ao se dedicar ao contato com a terra", finaliza.

Publicado em 25/2/2015 às 20h21.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/

Saiba o que fazemos com os dados pessoais que coletamos e como protegemos suas informações. Utilizamos cookies essenciais e analíticos de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

ENTENDI