[ mostrar mensagem ]

COMUNICADO

A Rádio Uniara FM 100,1 está temporariamente fora do ar para ajustes técnicos.

Em breve, toda a programação da rádio estará normalizada. Agradecemos a compreensão de todos os nossos ouvintes

Cordialmente,

Universidade de Araraquara - Uniara

[ ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Internet: cresce número de denúncias em Araraquara

Por: GABRIEL SANTANA CONCEIçAO

28/05/2014

Crimes praticados pela internet na região de Araraquara(SP) tornaram-se comuns e aumentam nos dias atuais. Calúnias e difamações são os crimes mais registrados pela Polícia Civil na cidade. Os profissionais da área de psicologia, por exemplo, procuram entender os casos que acontecem nas redes sociais e a Polícia se destaca em atuações contra o crime.

Como uma arma em mãos, as redes sociais e sites se destacam entre pessoas de várias idades, que buscam criar contas falsas, criados para denegri e humilhar pessoas perante à sociedade.

Muitos casos vêm sendo registrados e denunciados por vítimas que se sentem constrangidas e lesadas na internet, na qual o resultado leva algumas vítimas ao isolamento e, até mesmo, a tentativa de suicídio.

A estudante L.P., de 15 anos, informa que recentemente foi caluniada por um falso perfil em uma rede social e teve algumas de suas fotos pessoais modificadas e divulgadas em sites de pornografia internacional. Como consequência, preferiu o isolamento e a exclusão de suas redes sociais por se sentir envergonhada.

A escrevente jurídica M.V.A ,de 21 anos, vivenciou um caso semelhante com a criação de um perfil falso com sua foto, para difamar a imagem de uma de suas amigas.Quando identificou o falso perfil rapidamente fez uma denúncia no próprio site da rede social, e a conta foi rapidamente bloqueada e excluída. A família foi o apoio fundamental já que a escrevente relata que os pais, pediram para deixar quieto o caso, uma vez que a conta havia sido excluída e a pessoa identificada.

Os crimes cometidos pela internet são comuns entre os jovens, que buscam expressar sua opinião em relação às pessoas de diferentes classes, raça e sexo.

Para o policial civil, João Medeiros, de 44 anos, os casos pela internet são constantes e a denúncia é a melhor forma de resolver o caso. "As pessoas têm medo de fazer a denúncia ou abrir um Boletim de Ocorrência pelo fato de ficarem constrangidas e que os amigos saibam do caso, e que venha a se tornar a piada entre o grupo que frequenta."

"A vítima precisa denunciar, para que venhamos a tomar as medidas cabíveis para prender pessoas que comentem crimes pela internet e acham que ficaram impunes. Estamos lidando com exposição de pessoas e sobretudo com vidas", conclui o policial.

Para a psicóloga Ana Maria Lezzada, de 62 anos, de Araraquara, as vítimas se sentem acuadas, com medo de sair de casa, isolando-se dos amigos e vendo como melhor forma a tentativa de suicídio para amenizar a vergonha da difamação que vem a sofrer. "É necessário que os pais estejam presentes, visualizando os sites e dando limites aos filhos, e que as pessoas também tenham limites ao divulgar informações nas redes sociais”, orienta.

Segundo o Centro de Estudos, Respostas e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil, que apresenta denúncias sobre casos de crimes cometidos pela internet, em 2006 foram 197.892 denúncias e, do início de 2011 até o mês de setembro do mesmo ano, foram 318.720 incidentes.

Especialistas orientam que usuários das redes sociais precisam estar conectados em locais seguros que possui antivírus atualizados e sejam conscientes da exposição de fotos pessoais e informações que divulgam online.

A Polícia Civil investe em tecnologia para identificar os autores dos crimes e policiais estão sendo capacitados para lidar com os casos de crimes como calúnia e difamação realizada por contas falsas, com o intuito de diminuir os índices de casos virtuais na região de Araraquara.

Caluniar segundo o artigo 138 do Código Penal, é definido como crime e tem pena de detenção de seis meses a dois anos e multa.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/