Ageuniara

Infestação de escorpiões preocupa moradores de São Carlos -SP

Por: LETICIA POLTRONIERI LUCHESI

28/03/2014

Moradores da cidade de São Carlos-SP reclamam dos escorpiões que voltam a atacar os bairros. Em janeiro de 2013 foram constatados 10 casos na cidade, já em janeiro de 2014 o número subiu para 16; nos meses de fevereiro de 2013 e de 2014 o número de casos registrados chegou a dez.

O escorpião é encontrado em entulhos, madeiras e tudo que fica acumulado no quintal das casas. Seu principal alimento é a barata. As duas espécies mais encontradas foram a marrom e a amarela que são as que podem causar acidentes graves com sintomas.

No começo deste ano o bairro mais atingido pelos escorpiões foi o Centro, tendo também reclamações na Cidade Aracy, Jd. De Cresci e outras cinco reclamações em apartamentos.

O setor de zoonose do Departamento de Vigilância Epidemiológica explica que os escorpiões são mais encontrados no período de seca e calor e que este ano provavelmente haverá maior infestação devido ao aumento na temperatura.

A orientação à população é que relate as ocorrências ao setor de Zoonose para ser feita a dedetização. Após isso, se o animal continuar aparecendo, o dono do terreno é avisado para tomar providências. Caso isso não ocorra, depois da terceira notificação, o dono é multado.

Renata Cristina Gonçalves, 35 anos, moradora do bairro Jd. De Cresci, reclama que há cinco anos convive com os escorpiões e que a vigilância não dá muita importância ao fato. Afirma que São Carlos está infestada desse animal. “As providências estão sendo tomadas, como a Vigilância orientou, mas não é fácil conviver com isso, tenho uma criança pequena e ela mexe em tudo", reclama. Renata também explica que o terreno que fica atrás de sua casa, de onde surgem os escorpiões, pertence à Prefeitura.

O setor de Zoonoses explica que há uma dedetização que fazem, mas não é suficiente para matar o escorpião, pois ele apenas fecha o sistema respiratório. O órgão ainda orienta que o veneno deve ser evitado porque não mata, apenas desaloja os escorpiões. Existe outro tipo de veneno que poderia exterminar o animal, o encapsulado, mas é caro e a Prefeitura não o fornece.

Caso a infestação dos escorpiões continue, poderá ser realizada uma campanha de busca ativa pelo bicho em toda a cidade, com apoio do Ministério da Saúde. Mas a Vigilância Epidemiológica considera que a cidade ainda não atingiu o ponto crítico para uma campanha dessa ordem.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/