202101160624

mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Veganismo é visto como tabu pela sociedade

Por: VITOR HADDAD DO PRADO

13/03/2014

Existe uma falsa impressão de que a carne dá mais força e sustância que os vegetais, pois a carne é um alimento que demora mais para ser digerido e pode dar uma sensação de maior saciedade. É possível sim, levar uma vida saudável e manter um bom funcionamento do corpo sem fazer o consumo de carne e derivados do leite, alguns cuidados devem ser tomados e alimentos devem ser inseridos no cardápio para equilibrar a falta de algumas vitaminas e minerais que estão presentes em quantidades insuficientes nos vegetais. “É preciso ficar atento à ingestão de riboflavina (vitamina B2), cobalamina (vitamina B12), vitamina D, cálcio, selênio e ferro”, alerta o médico nutricionista Hugo Comparatto, de Araraquara(SP).

O cuidado deve ser maior com relação à vitamina B12, pois ela é encontrada apenas em alimentos de origem animal e alimentos enriquecidos (como leite de soja, cereais, levedura de cerveja, etc). Essa vitamina serve para a formação do sangue, auxilia na manutenção do sistema nervoso e proporciona uma normal utilização da vitamina B9 (ácido fólico) e quando deficiente no organismo pode causar transtornos hematológicos, neurológicos e cardiovasculares.

Se balanceada e monitorada constantemente, uma dieta vegetariana proporciona muitas vantagens e benefícios para a saúde. Como não existe a ingestão de carne, a maioria dos vegetarianos passa a consumir mais grãos, cereais, frutas, verduras e legumes e, consequentemente, diminui a ingestão de gordura, conservantes e compostos nitrosos que podem estar presentes em carnes processadas, e que vêm sendo associados ao desenvolvimento de câncer. “Vale lembrar também, que muitos dos que resolvem seguir um estilo de vida vegetariano já começam com uma preocupação maior com a alimentação, buscam experimentar novos alimentos em alternativa às carnes, o que acaba ampliando o paladar e trazendo maior variedade à alimentação diária”, ressalta Comparatto. É recomendado sempre, o acompanhamento de um nutricionista na hora da troca e escolha da nova dieta.

O veganismo não se restringe apenas a alimentação, como as outras dietas vegetarianas (lactovegetariana e ovolactovegetariana), o vegano defende uma filosofia de vida e escolhe tomar certas atitudes e seguir certos comportamentos, quando ele se torna vegano, não se priva apenas de comer carne e derivados de animais, mas também de tudo que envolva o sofrimento desses seres vivos, eles não consomem produtos que tenham sido testados em animais ou usem destes em sua fabricação, além de não contribuírem com práticas ou eventos que utilizem animais para promover o entretenimento.

Segundo o vegano e idealizador do Projeto Extinção, Saulo Sanchez, “o ponto mais difícil é a aceitação da sociedade, que muitas vezes vê o veganismo como um desafio e afronta a sua dieta”. Esse comportamento pode ser visto na sociedade porque um indivíduo que tem uma alimentação rica em carne, facilmente verá a dieta vegetariana como incompleta, isso porque o consumo de carne está enraizado em nossa história e cultura.

O vegano busca minimizar sua “pegada” ambiental e contribuir com o equilíbrio e ciclo natural da vida, segundo Sanchez, que é vegano há seis anos, “cada ser vivo tem o seu propósito de viver, mas o processo de industrialização e nosso especismo (preconceito entre espécies) ficaram tão fortes que passamos friamente por cima de outras vidas para alcançar um lucro maior".

Ainda para Sanchez, "essa forma como a gente vive hoje, demonstra que estamos vivendo uma imensa desarmonia. Hoje sofremos de excesso de proteína e vivemos na era do fast food, onde não há tempo para cuidar da saúde e meio ambiente", finaliza.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/

Saiba o que fazemos com os dados pessoais que coletamos e como protegemos suas informações. Utilizamos cookies essenciais e analíticos de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

ENTENDI