Ageuniara

Associação de Combate ao Câncer atende mais de 200 pacientes

Por: PAOLA MORAIS ROCHA GONÇALVES

12/03/2014

A Associação Paulista Feminina de Combate ao Câncer (APFCC), de Matão (SP), conta, atualmente, com 272 pacientes que recebem todo o tipo de auxilio necessário para o tratamento da doença.Cerca de 32 voluntárias dedicam parte do seu dia aqueles que precisam e divulgam seu trabalho nas rádios da cidade, tv local e campanhas, para que nada falte.

Criada em 5 de julho de 1996, a Associação surgiu por um grupo de pessoas prontas a ajudar portadores de câncer. Em 2000, o prefeito atual da época, Jayme Gimenez, consolidou a compra de um terreno para que o projeto ganhasse força. Assim feito, o corpo de voluntários se propôs através de festas, bingos e ajuda dos matonenses, na construção da “Casa João Féchio” homenagem feita a um grande colaborador do projeto, vindo a falecer da doença antes de alicerçar a idealização.

O paciente que procura a Associação é encaminhado para a assistente social do seu bairro onde é feito uma ficha cadastral para ver a sua real necessidade e essa ficha retorna para a Associação onde é direcionado o que lhe é solicitado de acordo com o pedido do médico.

O paciente vem com uma receita médica da cidade onde faz o tratamento e, depois da ficha social pronta, é liberado o que é pedido e encaminhado para a farmácia onde a Associação tem convênio. A ajuda cedida não tem data de término e nem idade mínima.

"Os doentes precisam muito de ajuda e de nossa assistência, pois aqui em Matão só possui a nossa casa e a doença vem cada dia mais crescendo. Não podemos deixar de faltar nada para eles, cedendo amparo e sem qualquer tipo de custo ou despesas que impeçam a continuação do tratamento", afirma a voluntária Patrícia Rocha.

A Associação sobrevive da ajuda de doações da população, festas, bingos, carnês, leilões, donativo de escolas, contando também com a ajuda da Secretaria do Bem Estar Social da cidade, que todo mês concede com 70 cestas básicas.

Os fundos arrecadados são todos investidos na área de medicamentos, pois possuem um gasto elevado com farmácia. O carro forte da suplementação alimentar é o leite, mas precisam também de Nutrem, farinha láctea, Sustagem, Mussilon e Neston.

De acordo com a presidente Maria do Carmo Malzzoni, é um trabalho intenso, que todas as voluntárias desenvolvem com muito prazer para que flua bem, não faltando nada."Há uma organização bem grande dentro da instituição, onde todas cumprem com dedicação e nenhum doente se prejudique",observa. As pessoas interessadas em ajuda a Associação podem entrar em contato pelo telefone(16)3384-2020.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/