[ mostrar mensagem ]

COMUNICADO

Em vista das melhorias que estão sendo realizadas na portaria principal da Unidade I da Uniara, alunos, interessados e colaboradores devem utilizar a entrada localizada na Rua Voluntários da Pátria, 1309 (Rua 5).

Cordialmente,

Universidade de Araraquara - Uniara

[ ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Especialista afirma ser possível conciliar gravidez e estudo

Por: MICHELLI HALEISSA SOARES

19/06/2013

Vida de universitário é uma vida corrida. É preciso conciliar estudo, estágio, cursos, viagens e baladas. Fazer tudo isso com um filho é ainda mais delicado.

Segundo a especialista em saúde da mulher, Maria Helena Amorim,44,a estudante que passa por uma gravidez na faculdade,por exemplo, precisa se esforçar muito mais para conseguir não prejudicar os estudos. "Também é fundamental ter alguém para ajudar a cuidar do filho e conseguir lidar com as mudanças físicas, psicológicas e emocionais que vão ocorrer por causa da gravidez",orienta.

No caso de Luana Moreira Marques ,22 anos, de Araraquara(SP), não foi diferente. Mãe de primeira viagem e cursando o primeiro ano de jornalismo,no Centro Universitário de Araraquara(UNIARA), ela descobriu que estava grávida.

Ela diz que não sofreu nenhum tipo de preconceito na universidade mas pensou em parar de estudar.“O que me fez continuar foi pensar que com a faculdade tenho mais chances de dar um futuro melhor para minha filha e ainda realizar o sonho de ser jornalista”, diz.

Toda mulher que fica grávida e está na universidade deve saber da existência do decreto 6202/75, que garante a licença da faculdade por três meses, a partir do oitavo mês de gestação. Quando retornar, a estudante pode fazer provas, trabalhos e outras atividades que valham nota. "A aluna compensa as ausências quando voltar da licença. Desta forma, não perde o semestre ou ano letivo" explica a estudante

De acordo com o site http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2008/10/20/421147/gravidez-universitaria-no-significa-fim-dos-estudos.html a coordenadora do curso de Psicologia da Universidade de Santo Amaro(UNISA) e docente do Instituto de psicologia da Universidade de São Paulo (USP) , Walquiria Fonseca Duarte, diz que "quando engravida cedo demais e ainda não possui maturidade suficiente para assumir um bebê, a jovem encontra justificativas que a confortam para cometer o aborto".

No referido site, ela explica que "mesmo que seja uma decisão pessoal, quem faz o procedimento encontra argumentos para se sentir mais segura quanto à postura que tomou. Cada mulher vai reagir de um jeito, isso está inserido no contexto cultural, religioso e familiar". Ainda, em declaração ao site, ela também afirma que algumas estudantes agem no impulso. "Conciliar mudanças cria conflitos diante dos quais a mulher não acredita que poderá enfrentar e lidar?, questiona Walquiria.

No caso da estudante Luana , sua reação foi totalmente positiva e batalhou muito para cumprir com sua agenda universitária e sua nova rotina de mãe. “Ainda não vou para a balada porque minha filha acorda de madrugada para mamar, e prefiro que ela beba o leite materno , mas pretendo daqui uns três meses quando ela não for tão dependente de mim , voltar a fazer algumas coisas , como sair , voltar a minha vida social, mesmo sabendo que nunca será como antes” declara Luana.

A jovem lembra que ter um filho é algo que merece total atenção. Para ela a criança depende da mãe para tudo e custa caro. A estudante ainda deixa um conselho para as universitárias.“Atualmente não é mais como antes, tem sim como ter um filho e estudar , tem que ter muita força de vontade, admito, mas nada é impossível , é só pensar que o futuro do seu bebê também depende do seu futuro” diz Luana. E ainda finaliza dizendo: “ Ser mãe é a maior experiência que se pode ter na vida, faz nascer um amor tão grande, que nada mais é impossível”.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/