Ageuniara

As várias faces do agronegócio *

Por: KARINE DE ALMEIDA TEIXEIRA

27/10/2012

Imagine a sua mesa de café da manhã. Você já se perguntou como os alimentos chegaram até ela? No supermercado nos vemos diante de extensas prateleiras com uma enorme variedade de alimentos. O suco e o leite na caixinha, a diversidade de frutas já cortadas e embaladas, os grãos e cereais em chamativos pacotes e o cafezinho, tudo pronto para o consumo.

Pois bem, por trás das suas compras há diversas práticas e conceitos. Um sistema que abrange diferentes fatores, entre eles, itens como pesquisa, insumos, tecnologia de produção, transporte, processamento, distribuição e preço.

Todo esse procedimento está ligado ao agronegócio, sistema o qual busca atender às exigências dos consumidores brasileiros e do mercado internacional.

Para melhor entendimento, é preciso ter conhecimento sobre a origem de cada alimento, o fornecedor de matéria-prima e as tecnologias de produção.

Para que questões sobre o porquê da mudança de preço repentina, ou da falta de alguns produtos nas prateleiras do supermercado sejam esclarecidas é necessário entender que existe uma harmonia entre as atividades que acontecem dentro das propriedades rurais com aquelas existentes quando os produtos atravessam as suas porteiras com destino aos centros de consumo. É comum notar durante a sua compra que o preço do tomate baixou, enquanto o do alface subiu, ou sentir falta, por exemplo, do morango ou da uva.

Antes de o produto chegar até a sua mesa, houve todo um procedimento, que começa no campo, em que o produtor rural, seja ele pequeno ou grande, ocupa um importante lugar dentro da cadeia produtiva, sendo capaz de tomar decisões para a viabilização do seu negócio, que estão relacionadas a: o que, quando, quanto e para quem produzir. Além destas questões, a produção depende das condições climáticas que podem ou não ser favoráveis para as atividades de campo. O tempo seco, as temporadas de chuvas, as pragas na lavoura, tudo isso tem o seu peso na produção.

Cabe destacar assim, o papel fundamental das fábricas e empresas instaladas no interior de São Paulo (SP) onde é possível notar o crescimento e a evolução do cenário brasileiro no meio do agro, principalmente a tecnologia adotada nos diversos modelos de máquinas agrícolas, que fizeram parte da exposição que acontece anualmente na Agrishow, uma feira internacional de tecnologia agrícola.

Um dos pontos abordados na feira foi a questão da sustentabilidade, que, em tempos de aquecimento global, é de extrema importância. Os esforços visam a preservação do meio ambiente e renovação dos elementos da natureza. Nesse sentido, as tecnologias estão cada vez mais modernas e consideradas por especialistas as mais avançadas do mundo e disponíveis para que possam contribuir com a questão ambiental.

Além disso, tem desempenhado grande papel social, sendo responsável por produzir, empregar, exportar, consumir e dá forma a uma nova civilização. Em razão do avanço no setor, o país é líder nas exportações, por exemplo, de suco de laranja, carne bovina, milho, café, frango e soja.

Um dos assuntos mais comentados por especialistas e profissionais da área foram os benefícios que a agricultura oferece a toda sociedade, sendo que hoje o Brasil é respeitado e temido como uma grande potência no setor.

O agronegócio brasileiro está disputando hoje, com os Estados Unidos, a liderança nas exportações mundiais. Aliás, os americanos enfrentaram neste ano de 2012, a pior seca em 50 anos. As magras colheitas atingiram em cheio a indústria dos alimentos. Diante dessa crise, o Brasil se tornou o centro das atenções e passou a ser destaque nas exportações. Os portos brasileiros chegaram a ficar congestionados por embarcações estrangeiras a espera de alimentos. Na nova safra (2012/13), se os brasileiros tiverem uma boa colheita, o país poderá superar os norte-americanos, cuja produção foi quebrada pela seca. O Brasil atingiu o atual grau de excelência porque, além de investir pesadamente em tecnologia, conta com fazendeiros que administram suas propriedades como se fossem empresas.

Dessa forma, pode-se afirmar o papel fundamental do agronegócio para a economia que, impulsionado pela globalização dos mercados, aumenta a demanda de alimentos em nível mundial. Podemos concluir, portanto, que o Brasil não é mais visto como um país do futuro, pois já conquistou seu espaço no mercado mundial do agronegócio.

* Especial para a Ageuniara

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/