[ mostrar mensagem ]

COMUNICADO

A Rádio Uniara FM 100,1 está temporariamente fora do ar para ajustes técnicos.

Em breve, toda a programação da rádio estará normalizada. Agradecemos a compreensão de todos os nossos ouvintes

Cordialmente,

Universidade de Araraquara - Uniara

[ ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Implantação de ar condicionado em creches divide opiniões em Itápolis

Por: SIMONE CRISTINA DA SILVA

19/10/2012

A implantação de aparelhos de ar condicionado em creches anda gerando dúvida nos itapolitanos. Para alguns, é importante que as creches e EMEIS tenham o aparelho, pois a cidade é muito quente e as crianças sofrem com o calor. Para outros, o aparelho é maléfico, pois pode causar riscos à saúde delas.

“O ar condicionado faz com que o ar circule por todo o espaço em que ele está instalado. Ao mesmo tempo que resfria, retira a umidade do ar. Para mim é algo nocivo à saúde, já que uma creche tem várias crianças com diferentes sistemas imunológicos", opina a estudante de farmácia Karollyne Ferreira.

A futura farmacêutica, que pesquisa doenças respiratórias, alerta que o ar condicionado pode fazer com que os vírus se espalhem com uma velocidade maior. Ao retirar a umidade do ar, o equipamento pode afetar as condições naturais de defesa das crianças.

"A umidade nos canais da narina forma um muco que, por sua vez, serve como defesa natural do organismo. Esse muco, juntamente com os pelos da narina, faz uma filtragem das micro moléculas que estão sendo respiradas junto com o oxigênio, além de umedecer e aquecer o ar que está entrando nas conchas nasais”, explica Karollyne.

Para ela uma solução cabível seria a instalação de janelas, para que o ar circulasse naturalmente, com um maior número de ventiladores e umidificadores de ar. Com as janelas, alem do resfriamento natural ocorreria também a entrada de luz natural que faz bem à pele e ao organismo.

A pediatra Cláudia Coelho explica que o ar condicionado não é proibido em creches ou mesmo em casa, mas não é recomendado pois o organismo das crianças ainda está com baixa resistência. O ideal seriam ventiladores, ou circuladores.

“O ar condicionado desumidifica o ar, tornando-o mais seco e condicionando a uma temperatura mais baixa. Com a baixa umidade do ar podem surgir algumas complicações na saúde, tais como gripe, bronquite, alergia, sangramentos nasais, entre outros", alerta a médica.

Juliana Garcia, mãe, acha que o uso do ar condicionado realmente não faz bem à criança. “Meu filho ficava em casa com minha mãe, com o ar ligado, e após um tempo ele pegou pneumonia. Ainda bem que fomos ao médico no começo da doença”, conta.

“Não vejo problema do ar condicionado nas creches. Pelo contrário, em Itápolis o calor é muito forte e elas sofrem com isso, creio que se o aparelho tiver uma manutenção adequada e não estiver em uma tempuratura muito fria, irá beneficiar as crianças que não ficarão no calor excessivo”, opina Selma Oliveira, mãe de uma criança que frequenta creche.

A assessoria de imprensa da prefeitura disse que o ar condicionado nas creches é uma alternativa para melhorar o ambiente das crianças. Garantiu que sempre estão cuidando dos aparelhos e os deixam em uma tempetura que não faz mal para as crianças.

Em Itápolis, aproximadamente 40% das crianças entre 0 6 anos possui algum tipo de doença respiratória.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/