202101262032

mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Trânsito de Araraquara está menos violento porém mais congestionado

Por: JONATAN LUAN DE OLIVEIRA DUTRA

25/05/2012

Com o aumento da frota de veículos, o trânsito araraquarense vai ficando perigoso e cada vez mais congestionado. Mas apesar disso, os acidentes diminuíram em relação ao ano passado. Já os acidentes com moto vão se elevando e superam os carros, principalmente envolvendo jovens de 18 a 21 anos.

Com o aumento do fluxo de veículos, as precauções em relação ao trânsito precisam ser maiores. O Secretário de Trânsito da cidade, o coronel Cid Monteiro de Barros, atribui a queda desses acidentes aos radares e sinalizações reforçadas. “Há uma grande preocupação nossa com a segurança, por isso usamos os dois radares móveis e os dois fixos que temos”, conta o Secretário. Além dos radares, a sinalização foi reforçada nos pontos em que ocorriam mais acidentes, como na Rua Mauricio Galli, onde foram colocados semáforos de sinalização e lombadas.

A Ageuniara conversou com o estudante André Luis Perez, que faz uso do seu carro pela cidade e fica impressionado de como o trânsito vem crescendo em Araraquara. “Vem dando cada vez mais medo andar na cidade, a velocidade vem crescendo e o número de carros nas ruas é assustadora", diz André, que estuda na Fatec de Taquaritinga.

O estudante aponta possíveis soluções. “Para diminuir a frota, seria necessário o uso da bicicleta, mas como não tem uma ciclovia, o que seria primordial para uma cidade que vem crescendo, o povo não vai querer andar”, ressalva. Outra possível solução seria melhorar as condições do transporte público que, para André, tem poucos ônibus em intervalos longos e em condições precárias.

Preocupações

A maior preocupação ainda são os acidentes de moto que vem crescendo. O número de vítimas fatais aumenta, ainda mais entre os jovens de 18 a 21 anos. “Os motociclistas, na maioria jovens, se enfiam no meio dos carros arrumando um espaço para poder passar; por isso acontecem vários acidentes com motos”, diz o coronel.

A falta de educação no trânsito dos motoristas também é preocupante. “O povo de Araraquara é muito mal educado; tem gente que não dá seta, passa reto no PARE, para em cima da faixa. Acho que uma boa medida seria educar e alertar ainda mais nos CFCs os futuros motoristas”, completa Cid Monteiro de Barros.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/

Saiba o que fazemos com os dados pessoais que coletamos e como protegemos suas informações. Utilizamos cookies essenciais e analíticos de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

ENTENDI