Ageuniara

Ibitinguenses querem ver cidade inserida no cenário eletrônico

Por: RAFAELA CAROLINA DA SILVA

23/03/2012

O universo paralelo da "e-music" tomou conta do país. Somente em 2011, 19,5 milhões de pessoas frequentaram festas "rave", onde predomina esse tipo de música. Em Ibitinga, no interior de São Paulo, um evento de e-music já está na quarta edição, com público estimado de 1.500 pessoas.

“E-music” é toda música criada ou modificada por equipamentos e instrumentos eletrônicos, tais como sintetizadores. Nos seus diferentes tipos, faz parte da trilha sonora das chamadas festas "rave".

Um estudo encomendado pelos organizadores da “Conferência de Música do Rio”, o maior encontro de música eletrônica e entretenimento no Hemisfério Sul, registrou um total de 515 mil dólares em lucros para eventos de músicas eletrônicas em 2011, aumento relativo de 56,64%, comparado ao ano anterior.

Na região de Araraquara, algumas dessas vertentes de e-music são comuns em festas já tradicionais nas cidades de Bauru, Araraquara, Jaú, Ribeirão Preto e São Carlos. Normalmente, os eventos começam como uma pequena festa e logo atingem grandes dimensões.

Na cidade de Ibitinga, onde o sertanejo universitário era o estilo predominante da trilha sonora das festas que reunem jovens, a e-music vem ganhando terreno. A “Connection”, festa com vertente eletrônica chegou à 4ª edição, que reuniu cerca de 1.500 participantes, e seus organizadores já preparam a 5ª versão do evento.

Pablo Basso e Marcel Lamarca, os promotores da festa, tentam inserir a música eletrônica na população. “A aceitação de início foi complicada, mas estamos melhorando”, afirmou Pablo que além de idealizador do evento se arrisca nas pick-ups.

Em seu terceiro ano, mas na 4ª Edição, a festa já reuniu grandes nomes da música eletrônica como Fran Bellesia, Mauricio K, o Projeto Social House Club e até mesmo a ex-BBB Analy Rosa, a qual atraiu grande público para o evento.

Para a 5ª Edição, que marcará oficialmente os três anos da festa, os preparativos andam “acompanhando as batidas” e algumas negociações já começaram. Os organizadores ainda mantém sigilo sobre as atraçaões mas garantem que grandes nomes estarão sendo divulgados, já que a festa está programada para o primeiro semestre de 2012.

Embora o negócio da música eletrônica esteja em expansão, Pablo afirma que na cidade de Ibitinga ainda não é possível enxergar com nitidez até onde essa forma de entretenimento pode chegar. O que no âmbito nacional alcança altos números, em Ibitinga tem crescimento mais lento e o sertanejo ainda predomina no gosto dos jovens.

“No Brasil, como os números comprovam, a festa está apenas começando e em Ibitinga não queremos fazer diferente... Don’t stop the Party!”, finalizou Basso.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/