Ageuniara

Viagra pode levar jovens à dependência, afirma urologista

Por: FERNANDA VILELA GABRIEL

21/10/2011

O uso de Viagra por jovens pode levar à dependência e à morte súbita. O alerta é feito por urologistas que estão preocupados com o crescente número de jovens que vêm fazendo uso das "pílulas azuis".

O Viagra é um medicamento de uso restrito e não deve ser associado a outras drogas. "Além de usar o remédio sem necessidade, os jovens fazem misturas com o álcool, ecstasy ou cocaína", diz o urologista Eduardo Marsiglia, de São Carlos.

O uso indiscriminado também pode levar à dependência psicológica. "Tenho pacientes jovens que estão dependentes e usam Viagra em todas as relações, pois têm medo de não ser tão bons para as parceiras, quando estão sem usar o remédio", afirma o urologista. A orientação é sempre consultar um médico antes de fazer uso do medicamento.

Marcelo (nome fictício), estudante de 23 anos, utiliza o medicamento com álcool e afirma que gosta da sensação obtida com a droga. “Já experimentei Viagra com álcool pelo menos dez vezes. Algumas para turbinar a relação sexual. Outras por pura diversão. Quando misturo os dois, sinto um calor tremendo, inchaço nas mãos e a sensação de que a cabeça vai expandir. Mas não sinto dor”.

O jovem conta ainda que a namorada não percebeu a mudança na relação, mas afirma também que pretende usar novamente o remédio. “O Viagra funciona como um pano de fundo luxuoso para uma outra droga protagonizar a cena. Acho que minha namorada não sentiu muita diferença porque ela não comentou nada. Tomarei mais vezes, com certeza. Ainda tenho duas pílulas na minha bolsa. É muito fácil conseguir o Viagra. Nunca me pediram receita médica na farmácia”.

Mas, ao contrário do que Marcelo diz, segundo a Anvisa, medicamentos contra disfunção erétil só podem ser vendidos com receita médica. Ela não fica retida, mas a prescrição é fundamental. O Conselho Regional de Farmácia diz que não é possível fiscalizar todos os estabelecimentos. A Vigilância Sanitária também pode autuar o estabelecimento e abrir processo administrativo.

Além disso, os urologistas são unânimes em afirmar que o uso de álcool em excesso diminui a libido e anula os efeitos do Viagra, portanto, pode prejudicar a ereção e trazer muita dor de cabeça.

Produção hormonal

Ainda segundo Marsiglia, uma das maneiras de prolongar a vida sexual e melhorar a qualidade das relações é praticar atividades físicas, que aumentam a produção hormonal e ajudam a controlar o peso, e evitar o uso de cigarros.

Mas o urologista alerta para o uso de "bombas", que podem trazer músculos e força, mas prejudicam o desempenho sexual.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/