Ageuniara

Aumento do salário mínimo gera repercussão em Araraquara

Por: MURILO HENRIQUE JACINTHO

22/02/2011

Um dos assuntos mais relevantes no momento é a discussão sobre o aumento do salário mínimo. As bases para o aumento foram dadas pelo governo no valor de R$ 545,00 que passou por aprovação da Câmara e será votado no Senado como foi publicado nos noticiários, porém dentro da votação existem as propostas da oposição, que circulavam por volta de R$ 560,00 a R$ 600,00. Tal discussão partiu do Congresso e chegou até a população, criando opiniões diversas.

O sociólogo Luiz Henrique Lopes Corrêa Leite, de Araraquara(SP), acredita que para se definir o melhor valor é necessário que vários fatores sejam analisados em relação a esse aumento, mesmo sendo valores com diferenças numéricas relativamente pequenas, eles trazem importância fundamental na vida do cidadão tanto da capital quanto do interior e também para economia brasileira. “É interessante que exista a comparação dos índices de qualidade de vida, PIB da cidade e etc., pois através destas análises encontramos o valor que é necessário para a vida do trabalhador, mas também pensando nos reflexos que isso gera na economia nacional”.

Para o agente administrativo Rodrigo Iani de Freitas, é interessante um maior aumento, porém existem os seus pesares. “Seria interessante sim um aumento mais expressivo, porém tal aumento do salário mínimo gera conseqüências como o aumento de impostos”.

O motorista Antônio Carlos Jacintho,segue o mesmo raciocínio. “É claro que nós trabalhadores preferimos um grande aumento, mas esse aumento pode gerar inflação e aumento de impostos, trazendo malefícios para o trabalhador”.

Segundo o cientista social Lucas Lopes de Moraes, pode-se partir do pressuposto que o salário mínimo na atual situação não garante o básico, talvez garanta o mínimo para a sobrevivência de uma família muito pequena. “Acredito que o salário mínimo deveria se pautar pela idéia de se viver com dignidade”, observa. “O fato é que aumentar o salário mínimo é mexer com o bolso do empresariado brasileiro e aumenta a folha de pagamento do Estado. A grande verdade é que um salário mínimo justo, que deveria estar pelo menos próximo dos mil reais, mexe com toda a estrutura econômica do país", completa.

A votação no Senado é espera para que seja definido de vez o valor do aumento. A votação acontecerá no próximo dia 23 de fevereiro. Lembrando que o governo já conquistou uma vitória na Câmara onde conseguiu a aprovação do valor de R$ 545,00, enquanto isso os partidos se reúnem para analisar um novo valor.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/