Ageuniara

Estudantes opinam sobre o Dia Nacional da Mídia

Por: NAIRA PASCHOAL

29/06/2010

No último dia 21 de junho comemorou-se o Dia Nacional da Mídia, que exalta a importância desse meio na vida da sociedade.

Com a evolução dos meios de comunicação, há toda uma discussão sobre ética midiática(veja abaixo o Código de ética para a mídia criado pela Organização das Nações Unidas-ONU).

O papel da mídia como agente formador de opinião tem sido duramente criticado, diante do abuso da liberdade de expressão garantida aos profissionais e às empresas da área.

“Escolhi essa profissão porque acho muito importante o papel do jornalista na mídia, manter a ética no trabalho e levar a informação limpa à população, uma vez que a partir dessas informações formaremos opiniões que terão reflexo em toda sociedade”, afirma a aluna Débora Mello do primeiro ano do curso de Jornalismo do Centro Universitário de Araraquara(UNIARA).

“Este é um dia muito importante porque hoje a mídia é essencial para qualquer pessoa no mundo em que vivemos. Hoje quem não tem acesso a nenhum tipo de mídia é socialmente excluído”, afirma o aluno A.A., que se forma em Jornalismo no final deste ano.

Segundo o jornalista Gilberto Silva,de Ibitinga(SP),na atualidade o profissional de mídia é o alvo, o centro das atenções e se desempenha mal o seu papel, a população fica com uma informação vaga,o que gera opiniões falhas e argumentos pobres. "O papel da mídia não é apenas informar, mas também formar opiniões, e quando a notícia não é passada de forma adequada, as opiniões se distorcem, e a ética é comprometida",opina

Há vários elementos na formação de um indivíduo, desde o processo de socialização que se inicia na infância.A escola, por exemplo,é um dos elementos principais.“Em qualquer lugar em que estivermos, a mídia se faz presente e, assim estamos constantemente sujeitos à influência da mídia”, afirma o sociólogo Luis Henrique Rosim,de Araraquara(SP).

Saiba o que diz o Código de ética para a mídia criado pela Organização das Nações Unidas (ONU)

1. É responsabilidade moral da mídia disseminar informações em cada aspecto da realidade em que nós vivemos.

2. A mídia deve disseminar a informação com respeito e consideração pelo público.

3. A informação deve ser organizada, distribuindo o "peso" dos diferentes setores, para respeitar o direito ao conhecimento de importantes grupos sociais.

4. A informação deve refletir a realidade com uma variedade de conteúdo e notícias que espelhem os componentes da real situação, à medida que seja definida.

5. A informação deve procurar, sempre que possível, as causas dos eventos que influenciam o comportamento dos seres humanos.

6. A mídia tem o privilégio e a tarefa de reportar os eventos relatados no contexto de sua relação com os princípios da responsabilidade e da busca pelo bem comum.

7. É privilégio, tarefa e responsabilidade da mídia fazer o seu melhor para enfatizar as conexões entre os eventos mundiais mais significativos. O papel da mídia é de fundamental importância na história da humanidade; por isso, deve ser baseado exclusivamente no bem-estar comum, nutrindo a solidariedade, apontando soluções quando possível, criticando quando necessário, mas sempre mantendo a ética profissional.

Fonte:Organização das Nações Unidas (ONU)



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/