Ageuniara

Matão poderá desenvolver projeto para coleta de óleo

Por: ÉVELIN THAIS DA SILVA

16/09/2009

A Câmara Municipal de Matão(SP) ainda não aprovou o projeto de autoria do vereador Agnaldo Navarro (PDT)que prevê a implantação de coleta seletiva de óleo de cozinha usado.

De acordo com a assessoria da Câmara, o óleo de cozinha usado coletado poderá ser doado às entidades interessadas para a fabricação de sabão ou qualquer outro produto derivado para uso próprio, seja como forma de renda ou campanha de orientação à população;bem como apoio e orientação técnica para os interessados em reaproveitar este material.

"Não apenas a cidade, mas a natureza com certeza irá agradecer a população matonense com este gesto, pois é preservando a natureza que, futuramente, conseguiremos a nossa recompensa e a nossa cidade merece isto" diz Navarro.

Para a bióloga Flávia Siqueira,de Matão,despejar o óleo de cozinha usado pode causar diversos prejuízos ao meio ambiente.“A simples ação de jogar o resto do óleo de cozinha no ralo da pia ou no fundo do quintal, por exemplo, pode poluir até um milhão de litros de água", informa.

De acordo com ela, ao entrar em contato com os mananciais hídricos, o óleo cria uma camada sob a superfície da água que impede a penetração solar e causa a morte da fauna aquática, uma vez que a oxigenação da água não é processada. "Além disso, quando é despejado, o óleo pode ir para o solo, impermeabilizando-o e podendo causar processos de enchente.Também pode eliminar gás metano em contato com o sol, o que propicia a chuva ácida",informa a bióloga.

O ambientalista Gilberto Ferrari, afirma que muitas cidades,através de leis, coletam óleos utilizados pela população."A maioria dos ambientalistas concorda que não existe um modelo de descarte ideal do produto, mas o cidadão que não joga em lixo comum, já estará contribuindo com a natureza e a produção de sabão é uma delas.Além de ser uma receita barata e simples de fazer, contribui não apenas com as donas de casa, mas também com o planeta", opina

Mas, para as pessoas que querem fazer a doação de óleo de cozinha já usados, o ambientalista aconselha que procurem alguma escola de ensino público da cidade,já que muitas junto com o "Projeto Quero ver meu rio limpo", coletam este material.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/