Ageuniara

Araraquarense produziu Frank Sinatra, seu maior ídolo

Por: LAURA BALCOM SIMOES

01/04/2009

Nascido e radicado em Araraquara(SP),Ariano Penteado Simões Filho,popularmente conhecido como "Ariano",cirurgião dentista e professor da Faculdade de Odontologia da Universidade Estadual Paulista (UNESP), enveredou pelos caminhos da música e, rapidamente, tornou-se junto com sua esposa Nanci, um grande pesquisador de jazz, big bands e, principalmente, do cantor Frank Sinatra.

Presidente da “Sinatra Society Internacional”, começou com suas viagens aos Estados Unidos quando buscava raridades em sebos americanos para ilustrar cada vez mais suas coletâneas.Nestas viagens, aos poucos também conheceu pessoas ligadas ao show business que o apresentaram a Sinatra, seu maior ídolo.

Ao conhecer Ariano e saber da sua grande admiração e por ser presidente da “Society International”, que tem sua sede em Londres, Sinatra o convidou para assistir seu show de estréia no Caesers Palace em LasVegas(EUA)junto de seu clã.

Ariano levou sua máquina fotográfica e,ao lado, de celebridades como Peter Lawford, Sammy Davis Jr. e Dean Martin o fotografou e uma das fotos acabou sendo capa do disco de Sinatra, intitulada: “I sing the song”, e uma das principais do livro “Frank Sinatra 1915-1998 An American Legend” escrito por Nancy Sinatra, sua filha.

Ariano foi um dos principais articuladores da primeira vinda de Frank Sinatra ao Brasil, em agosto de 1981, e presidiu ao lado de Silvia Maluf, na época, primeira dama de São Paulo, Dulce Figueiredo, primeira dama do Brasil e Nanci, sua esposa, a mesa de honra no show realizado no Hotel Maksoud Plaza em São Paulo.

Sinatra ainda voltou ao Brasil mais uma vez com influência de Ariano e realizou no Rio de Janeiro, no Maracanã, um show recorde de público de aproximadamente 200 mil pessoas.

Pela força do destino,por dois anos,Ariano deixou de ter contato com Sinatra e em 1996 veio a falecer.Em 1998 ao chegou a vez de “Old Blue Eyes”, como Sinatra também era conhecido, em algum cantinho do céu, ídolo e fã com certeza...

O acervo de Ariano até hoje permanece vivo e intacto sendo cuidado,pela sua família como um acervo particular, com muito carinho por Nanci, sua esposa.

Segundo o coordenador do patrimônio histórico e cultural de Araraquara(SP),Domingos Carnesecca Neto.“A dedicação de Ariano em colecionar a obra de Sinatra é uma demonstração que o mundo não tem fronteiras e nem barreiras lingüísticas que impeçam de apreciar uma arte. Daí, penso que o melhor destino desta vasta coleção é torná-la pública e disponível para todos os fãs de Sinatra. Isto seria uma grande homenagem ao empenho do Dr. Ariano.”

Para a esposa Nanci, cuidar com muito carinho do acervo deixado por ele é motivação para encontrar os bons momentos que passaram juntos curtindo o grande ídolo. Quanto ao futuro que será dado a ele, Nanci diz ainda não haver pensado um destino.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/