202101222157

mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Vacinação de febre amarela vira rotina na região de Araraquara

Por: INGRID ROBERTA ALVES

27/02/2009

Alguns casos de febre amarela registrados na região de Rincão (SP) em 2008 fizeram com que Matão (SP) entrasse para a área de risco da doença e, assim, a vacina virou rotina nas Unidades de Saúde Básica do município. Todas as cidades da Divisão de Saúde de Araraquara – que compreende 24 municípios, entre eles, Araraquara, Rincão, Matão, Taquaritinga, São Carlos e Porto Ferreira – passaram a fazer a vacina como rotina e a colocaram como parte do calendário estadual.

Tânia Mara M. Bambozzi, enfermeira do Centro de Saúde, alerta que crianças que já completaram nove meses de idade e ainda não tomaram a vacina devem ser vacinadas, mas é aconselhável consultar um pediatra. A dose vale por dez anos, portanto quem tomou a vacina há menos tempo não precisa se vacinar novamente.

Também não há necessidade de correr às salas de vacinas, já que nenhum caso foi registrado na cidade. “Ela foi implantada como rotina, mas ninguém precisa correr, é só procurar a unidade de saúde mais próxima e se informar sobre o horário de realização da vacina”, lembra Tânia.

A enfermeira ressalta que as doses tem prazo de uso de quatro horas após serem diluídas, por isso os horários de aplicação devem ser verificados em cada unidade. O Centro de Saúde de Matão aplica a vacina às segundas e sextas-feiras pela manhã. Apenas o posto de saúde do Bairro Alto faz a vacina no período da tarde, de terça-feira, das 12h às 16h.

Sobre a Febre Amarela

A Febre amarela é uma doença infecciosa causada por um tipo de vírus. Existem dois tipos de febre amarela: a silvestre, transmitida pela picada do mosquito Haemagogus, e a urbana transmitida pela picada do Aedes aegypti, o mesmo que transmite a dengue.

A febre amarela não é transmitida de uma pessoa para a outra. A transmissão do vírus ocorre quando o mosquito pica uma pessoa ou primata (macaco) infectados, normalmente em regiões de floresta e cerrado, e depois pica uma pessoa saudável que não tenha tomado a vacina.

Os sintomas são febre alta, mal-estar, dor de cabeça, dor muscular muito forte, cansaço, calafrios, vômito e diarréia que aparecem, em geral, de três a seis dias após a picada (período de incubação). Alguns casos podem apresentar sintomas graves como icterícia, hemorragias, comprometimento dos rins (anúria), fígado (hepatite e coma hepático), pulmão e problemas cardíacos que podem levar à morte. Uma vez recuperado, o paciente não apresenta seqüelas.

Em Matão, há um trabalho para o combate do mosquito Aedes aegypti com visitas regulares de agentes do controle de vetores de casa em casa, em escolas, clubes e empresas. De acordo com o supervisor do Controle de Vetores, Mário Mendes Leal Filho, são cerca de 25 agentes que percorrem a cidade e realizam até duas visitas ao mês em cada lugar.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/

Saiba o que fazemos com os dados pessoais que coletamos e como protegemos suas informações. Utilizamos cookies essenciais e analíticos de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

ENTENDI