Ageuniara

Português passará por período de transição

Por: MICHEL DA SILVA COELHO LACOMBE

26/11/2008

“A Língua Portuguesa passará por um período de transição”. Assim, o professor de Português no Ensino Médio, Gilberto Egydio dos Santos Júnior, sintetiza o primeiro impacto que haverá com a introdução das novas regras lexicais que serão implementadas nos países chamados de lusófonos.

Sendo a quinta mais falada no mundo – e a terceira do mundo ocidental –, a Língua Portuguesa teve sua origem no Latim vulgar, ou seja, no falado pela população. Após várias mudanças e influências populacionais, surgiram outros idiomas ocidentais modernos, como o francês, o italiano, o espanhol e o romeno, dentre outros.

A língua materna dos brasileiros é falada em quatro dos cinco continentes do mundo. Em números, isso dá um valor aproximado de 230 milhões de falantes, de Portugal, na Europa, à Macau, na China. Para evitar as diferenças dentro de um próprio idioma é que foi implementada a união lexical, que entra em vigor em janeiro.

“O aspecto mais importante disso é que a mudança não vai ser imediata”, diz Júnior. Ele acrescenta que até todos os falantes assimilarem as novas determinações, haverá um tempo para que as novas normas sejam estabelecidas de fato.“A pessoa não tem que se preocupar porque a maneira antiga ainda é a de prestígio”, analisa o professor.

Ensino e Vestibular

Lidando com estudantes de Ensino Médio que prestarão vestibular no ano que vem, quando as novas normas já estarão em vigor,Júnior diz que a mudança afetará muito pouco as aulas e, conseqüentemente, na preparação dos alunos para os exames.

“É bem provável que os vestibulares terão uma tolerância com quem está escrevendo na forma atual”. Isso se deve, segundo ele, a consideração de que tal forma não está fora dos padrões estabelecidos por convenção.“Não é igual a um erro que sempre foi erro”, observa.

Uma conseqüência prática da unificação da Língua Portuguesa será que a utilização das palavras que não estão dentro do novo padrão,servirão para marcar a idade do falante.“A partir do momento que o vestibular estabelecer essa forma como única possível, ele vai dar preferência a quem é mais jovem. Isso será uma forma discriminatória e eles vão aceitar a forma atual antes da mudança”, finaliza.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/