Ageuniara

Profissionais alertam para o perigo do sedentarismo

Por: MARCIANO APARECIDO DA SILVA

17/09/2008

Sedentário é aquela pessoa que não faz nenhum exercício físico ou que mesmo praticando uma atividade não consegue mudar a qualidade de funcionamento do organismo. Será que você faz parte desse grupo?

Todo exercício tem que ser voltado para a saúde tanto física como mental e a estética é conseqüência. Mas, para conseguir unir os três, é preciso fazer exercícios na medida certa.

O educador físico, Cássio Mascarenhas, explica que a atividade física regular é fundamental para garantir uma boa saúde, mas que nem sempre ela é praticada da forma correta.“Quem faz caminha, deve praticar de 40 minutos à uma hora e de preferência todos ao dias da semana, se não for possível cinco dias. A freqüência deve ser maior do que o tempo, já que é uma atividade que não tem carga, então se a pessoas fizer de forma moderada e constante vai melhorar sua qualidade de vida. Quando realizada de forma exagerada pode causar lesões e prejudicar o organismo”, completa Mascarenhas.

A grande questão para uma boa qualidade de vida é preservar a massa muscular, a partir dos 30 e 35 anos vamos perdendo forças se não praticarmos exercícios físicos.

O técnico de informática José Roberto Batista, passa 12 horas por dia em meio aos computadores. Antes de se formar, corria 20 quilômetros três vezes por semana. Hoje seu único esforço é pegar uma chave de fenda nas mãos. Batista conta que sua intenção é mudar esta rotina, mas com a correria do dia-a-dia, as prioridades acabam sendo outras, como a família, o trabalho e outras atividades.

O pesquisador da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar),Sérgio Perez, explica que para encontrar um exercício e praticá-lo com regularidade e intensidade adequadas nem sempre é fácil, sem falar na falta de tempo das pessoas. Mas, mesmo assim, passa algumas dicas para quem quer começar a cuidar do corpo e da saúde. “Os afazeres domésticos, por exemplo, se realizado com a postura correta faz bem e a pessoa sai do conceito do sedentarismo”.

Porém,ele alerta que a pessoa deve fazer uma atividade fora de casa.Para ajudar na parte mental e obter bons resultados é necessário que as pessoas procurem orientação médica e façam uma avaliação muscular e aeróbica."Dessa forma mesmo que a pessoa esteja debilitada, pode praticar exercícios adaptados", finaliza.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/