Ageuniara

São Carlos ganha biblioteca histórica

Por: ANDREA VERGAMINI DE CASTRO

09/11/2007

Como parte das comemorações dos 150 anos da cidade de São Carlos, desde 21 de outubro está aberto ao público o Centro de Documentação e Informação da Biblioteca Histórica da Fazenda Pinhal Ligado ao SIBI (Sistema Integrado de Bibliotecas), o centro de documentação está baseado em três vertentes: biblioteca, arquivo e museu. Seu acervo contém 1.200 volumes de livros históricos da família Arruda Botelho, do século XIX até 1963, englobando também 1.826 documentos históricos.

“Esta nova biblioteca como as outras da cidade, irá disponibilizar para toda a comunidade da região um sistema de informação com o qual o cidadão poderá buscar, com liberdade e autonomia, informações e os documentos relativos à história da nossa cidade”, disse a coordenadora do SIBI, Lourdes de Souza.

O projeto do museu-bibliotec teve o início em 1994 com a formação de uma parceria entre o Departamento de Biblioteconomia e Ciência da Informação da UFSCar e a fundação Pró-Casa do Pinhal. Seu principal objetivo é trazer ao município um lugar de resgate da história e da cultura são-carlenses, de modo que o progresso e a qualidade de vida sempre caminhem em harmonia.

Para o pólo sócio-cultural e turístico da cidade, a inauguração do museu é uma realização que visa levar informação e entretenimento a todos os cidadãos, colaborando com a formação de uma identidade sãocarlense.

Além disso, a inauguração de um museu com este objeto tem a intenção de proporcionar o enriquecimento cultural ea a promoção social da população através de atividades ligadas à arte, à cultura, ao trabalho e à educação, além de trazer benefícios como a geração de empregos e aumentar a movimentação da economia local, segundo a secretária municipal de educação e cultura de São Carlos, Géria Montanari

“Com o incentivo da prefeitura em estimular a preservação da memória e do patrimônio histórico da cidade, a nossa proposta é de sempre estimular o desenvolvimento da diversidade cultural e a divulgação da produção local, o que garante o estímulo à participação democrática da sociedade”, disse Géria.

O Conde do Pinhal e sua importância histórica A liderança regional de Antonio Carlos de Arruda Botelho, o Conde do Pinhal, foi fundamental para a formação de São Carlos. A cidade foi fundada em 1857 pelo próprio Conde, levando o nome de São Carlos do Pinhal. Em 1884, percebendo a necessidade de um meio de transporte mais ágil, em substituição ao transporte de tração animal, Antonio Carlos fundou a Companhia Paulista de Estradas de Ferro. Com o prestígio que tinha entre os principais políticos do Império, Antonio Carlos obteve a concessão para estender os trilhos da ferrovia de Rio Claro a São Carlos e Araraquara, impulsionando a economia e o desenvolvimento regional. Em reconhecimento, foi condecorado pelo imperador D. Pedro II com o título de Conde do Pinhal.

As bibliotecas de São Carlos São 12 as bibliotecas participantes do SIBI no município de São Carlos. Dentre elas, duas Bibliotecas Públicas Municipais, oito Bibliotecas Escolares Comunitárias e duas Bibliotecas de Apoio Institucionais. O projeto SIBI-São Carlos (Sistema Integrado de Bibliotecas do Município de São Carlos) foi concebido com base no Manifesto da Biblioteca Pública aprovado pela UNESCO em 1994. Tornar a biblioteca pública uma porta de entrada para o conhecimento, proporcionando condições básicas para a aprendizagem permanente, com desenvolvimento cultural dos indivíduos e de seus grupos sociais, é um dos objetivos do projeto, além de ter como objetivo disponibilizar informação e conhecimento para pessoas de todos níveis e para todos as finalidades.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/