Ageuniara

Museu inaugura sala "Madalena Olivastro"

Por: ROSANE BATISTA LEMOS

19/09/2007

O Museu Histórico e Pedagógico “Voluntários da Pátria" de Araraquara (SP) irá inaugurar, no final de setembro, a “Sala Madalena Olivastro”.

Madalena Olivastro que é advogada e artista plástica,através de escritura pública,presenteou Araraquara com um acervo especial pela sua raridade, importância e valor histórico. A sala irá compor uma coleção de objetos de valor inestimável.

De acordo com Teresa Cristina Telarolli, coordenadora de Patrimônio Histórico de Araraquara, a sala abriga peças diversificadas de vários locais e idades(algumas delas são datadas do século XIX).

É possível,por exemplo, encontrar desde mobiliário, porcelanas e telas, até curiosidades como um estribo de prata, do início do Brasil República.

Ela informa que Madalena Olivastro, entrou em contato com o Museu Histórico e ofereceu a doação de parte do seu acervo como já fez com outras cidades.A artista entendeu que a melhor maneira de preservar seu acervo pessoal seria através da sua doação às localidades onde tinha firmado vínculos durante a vida.“Fomos até São Paulo, onde avaliamos o material e firmamos o acordo” informa Teresa.

Ainda,de acordo com a ela, Madalena encarregou-se de todas as despesas legais e do transporte especializado; em contrapartida, solicitou apenas duas coisas: que a doação ao município fosse formalizada em cartório e que o acervo fosse abrigado em uma sala que levasse o seu nome.

Ela explica que não há um público-alvo estratificado.É o tipo de espaço que comporta desde curiosos ou visitantes comuns, até pesquisadores e estudantes.“Acredito que pela diversidade das peças é o tipo de material que pode agradar desde os mais jovens até os mais idosos, sem distinção” diz.

“Antes de mais nada, que a pessoa vá conhecer a Sala Madalena Olivastro e que o interesse seja tal, que volte ainda muitas vezes, trazendo amigos, parentes e vizinhos” ressalta Teresa.

De acordo com a coordenadora preservar a história de uma cidade é tão importante quanto conhecermos a nossa própria história pessoal.“Sob o meu ponto de vista, não há como entender plenamente a realidade, sem uma compreensão de memória e de contexto. As cidades são organismos vivos, dinâmicos, que devem ser entendidos através de uma visão mais ampla e que um bom conhecimento da história permite”,ressalta.

“A partir dessas premissas, com todo o afeto e respeito que tenho por Araraquara, acredito que preservar a nossa história e a nossa memória é uma tarefa de todos os cidadãos que se importam com o coletivo. Sintetizando, acho que o trabalho de conservar e preservar a memória é um compromisso que temos não apenas para conosco, mas também para com as gerações passadas a quem devemos honrar com a nossa lembrança e às gerações futuras que têm o direito de se conhecerem na maior plenitude possível”,finaliza

Para o artista plástico,designer e Secretário Municipal de Cultura,Lauro Monteiro,“ao se preservar a história de Araraquara, preserva-se a memória daqueles que formaram essa comunidade e essa sociedade que,com o tempo, se transformou.Justamente essas transformações estão enraizadas não só nas árvores, por exemplo, na Rua Cinco, mas, nos edifícios que mantém, em suas paredes, salas e corredores, ares do passado, muitas vezes, intactos, outras com uma nova utilização, contudo refletem o respeito à memória.Preservar a história de Araraquara é sinônimo de cidadania.”.

Horário de funcionamento

A sala irá funcionar às segundas-feiras das 13h às 18h.De terça à sexta-feira das 9h às 12h e das 13h às 18h. Nos sábados das 9h às 12h. O Museu Histórico e Pedagógico “Voluntários da Pátria" está localizado na Praça Pedro de Toledo, s/nº, no centro da cidade.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/