Ageuniara

Seminário Negra Atitude discute aplicação de lei

Por: NATALI CRISTINA GALVÃO

19/09/2007

Nos dias 25 de setembro, 16 de outubro e 20 de novembro Matão(SP)será sede do seminário Negra Atitude que acontecerá, a partir das 19h30, no anfiteatro "Adriana Manzi".

O evento é organizado pelo Projeto Negritude,pelo Movimento Negro do IV Centenário e o Conselho de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra de Matão (Comucon),juntamente com a prefeitura e a Câmara dos Vereadores da cidade.

O seminário será celebrado sob a ótica de um requerimento do vereador José Edinardo Esquetini, de 23 de julho de 2007, que estabelece as diretrizes e bases que o Ministério da Educação(MEC) desenvolve para acrescentar no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática:“História e Cultura Afro-Brasileira” que destaca o estudo da história da África e dos Africanos, a luta dos Negros no Brasil, a cultura negra brasileira e a contribuição do Negro para a formação da sociedade nacional.

O Negra Atitude se iniciará com a presença da professora e presidenta do Conselho de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra do Estado de São Paulo, Elisa Lucas Rodrigues, que falará sobre a aplicação e experiências bem-sucedidas da lei nº 10639/03 e do pesquisador científico do Instituto de Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde, Luís Eduardo Batista.

“A idéia que se tem de negros no Brasil é a escravidão, sendo que temos várias personalidades negras que não são citadas. Todo trabalho desenvolvido pelos ‘militantes negros’ têm o objetivo de realizar uma reparação histórica”, afirma Elisa Lucas Rodrigues.

O segundo encontro contará com a presença do Coordenador do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros, Valter Silvério, e no terceiro dia quem palestrará será o griô (sábio, conhecer de histórias) matonense João Bento, o "Cucão", com o tema “A História do Negro contada por um Griô”.

Assim como toda a população, professores e funcionários das redes municipal, estadual e particular de ensino estão convidados a participarem deste seminário, que visa criar uma nova atitude por parte dos educadores em quebrar os tabus que impedem o reconhecimento e a importância da Cultura Negra no país.

De acordo com o Secretário Municipal de Educação e Cultura, Alexandre Luiz Martins de Freitas, todo esse trabalho é desenvolvido para que as escolas coloquem a lei em prática e que,inicialmente, conta com a conscientização dos professores, mas que se for preciso, fiscalizará as escolas.

“Em princípio nós apostamos na consciência dos educadores e no conhecimento que eles têm da Legislação e, após esse seminário, passarei verificando, através da direção e coordenação das escolas, se o professor está cumprindo a lei”, finalizou o Secretário de Educação e Cultura.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/