Ageuniara

Campanha alerta para o uso do cinto de segurança

Por: ERIKA CRISTINA PEREIRA DA SILVA

27/03/2007

São Carlos(SP)desenvolveu, em março, uma campanha de alerta para o uso do cinto de segurança.A campanha, que teve início em outubro de 2006, foi reinicida em março, junto com o início das aulas e teve o termino no dia 15.

A divulgação ocorreu por meio dos fiscais de trânsito, nos semáforos, fábricas, supermercados, bairros, calçadão e teve como público alvo os condutores de veículos e estudantes universitários.

Como neste ano o Código Civil faz 10 anos a Secretaria Municipal de Transporte Trânsito e Vias Públicas resolveu realizar a campanha que teve como objetivo conscientizar a população para o uso de cinto de segurança.

A coordenadora da campanha e Chefe de Ações e Educação para o Trânsito Christiana Maria Lemos Barbato informa que foi feito um levantamento junto à prefeitura de São Carlos que constatou que um número significativo de motoristas não têm o hábito de usar o cinto, seja por conforto ou esquecimento.

Apesar de não existir um levantamento especifico sobre se os motoristas estavam ou não usando cinto de segurança, nos acidentes, uma pesquisa realizada de janeiro à agosto de 2006, mostra que houve 698 acidentes com vítimas,1.747 acidentes sem vítimas,109 atropelamentos e no total 971 pessoas feridas devido á acidentes de trânsito.

Segundo o Chefe de Fiscalização de Trânsito, Paulo Cilas Raimundo a campanha não teve o intuito arrecadatório,mas sim educativo."A inteção foi conscientizar a população, pois os índices de acidentes de trânsito são alarmantes", opina.

Repercussão

Para o Policial Militar Weverton Ramos dos Santos do Departamento de Inteligência da PM "o cinto de segurança deve ser obrigatório sim, pois em 95% dos acidentes de trânsito que os motoristas usam cinto, têm mais chance de sobreviver, seja em uma batida ou capotamento", opina.

A fiscalização foi gradativamente intensificada.Os fiscais foram divididos em setores, começando pelas Avenidas centrais com o objetivo de fazer valer a campanha.

Para a condutora de veículo Daisa Caravetta, de 22 anos, o cinto é um grande dilema porque ao mesmo tempo que ele protege, ele pode matar."Então acho que não deveria ser tão obrigatório na cidade, mas sim nas rodovias, pois a velocidade é bem maior", diz.

Outra motorista Ellen P. da Silva, 21 anos, observa que sempre usa o cinto de segurança."Não consigo dirigir sem ele, pois além de evitar multa, em caso de acidente, poderá diminuir as conseqüências das lesões e até mesmo me salvar a vida",opina.

Já a motorista Glaucie de Araújo discorda quanto ao fato da obrigatoriedade. Para ela,cada pessoa deve ser consciente no ato de dirigir, pois ao mesmo tempo que salva, pode matar."O que vale mesmo é a consciência de cada um, sendo prudente se evita acidentes".

Saiba o que diz o Código de Trânsito

O Código de Trânsito Brasileiro, em seu artigo 65, assim se expressa: "...É obrigatório o uso do cinto de segurança para condutor e passageiros em todas as vias do território nacional, salvo em situações regulamentadas pelo CONTRAN, o condutor que deixar de utilizar o cinto de segurança ou permitir que o passageiro não utilize o referido cinto, comete uma infração grave (5 pontos), com penalidade de multa de R$ 209,94 – jan. 2007, tendo como medida administrativa a retenção do veículo até a colocação do cinto pelo infrator...”.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/