Ageuniara

Hipertensão arterial preocupa profissionais da saúde

Por: FERNANDO HENRIQUE MARTINS DA SILVA

07/10/2005

Nos últimos tempos, uma antiga doença vem preocupando a população mundial: a hipertensão arterial. Por não manifestar sintomas numa primeira etapa, o paciente pode não se dar conta dos riscos que passa, podendo desenvolver outras doenças que possam levar, entre outras coisas, a óbito.

A hipertensão arterial acontece quando o valor da pressão se dá acima de 140x90 mmHg (milímetros de mercúrio) em adultos com mais de 18 anos, medida em repouso de quinze minutos e confirmada em três vezes consecutivas e em várias visitas médicas.

Porém, antes de preocupar-se em ter as características de um hipertenso, vale ressaltar que elevações ocasionais da pressão podem ocorrer com exercícios físicos, nervosismo, preocupações, drogas, alimentos, fumo, álcool e café.

O coração é uma espécie de bomba que bate de 60 a 80 vezes por minuto e impulsiona de 5 a 6 litros de sangue por minuto para todo o corpo. A pressão arterial é a força com a qual o coração bombeia o sangue através dos vasos. É determinada pelo volume de sangue que sai do coração e a resistência que ele encontra para circular no corpo.

A pressão pode ser modificada pela variação do volume de sangue ou viscosidade do sangue, da freqüência cardíaca e da elasticidade dos vasos.

A empresária araraquarense Regina Martins descobriu que sofre de hipertensão há pouco mais de seis meses. “Foi tudo por acaso. Levei meu filho ao médico e pedi que ele medisse minha pressão. O resultado foi 18 por 10, e eu estava me sentindo absolutamente normal”, diz.

A partir da constatação, Regina seguiu um tratamento médico e hoje mantém sua pressão controlada. “Se não seguir o tratamento, a situação pode realmente piorar”, fala.

Segundo o cardiologista Dr. Lineu Biazotti, atualmente são constatados mais casos de hipertensão arterial, inclusive em Araraquara. “Hoje se procura mais tratamento. Vejo isso principalmente na nossa cidade. É uma doença muito freqüente. Cerca de 20% da população sofre com isso”, comenta.

Dr. Lineu diz ainda que a hipertensão aumenta a probabilidade de se ter outras complicações cardiovasculares como enfartos e derrames. O médico também dá algumas dicas para o hipertenso. “Deve-se evitar o consumo de sal, manter o peso baixo, não deixar de tomar o remédio nos horários certos e também fazer atividade física”, conta.

Os números de hipertensão arterial se mostram elevados nos obesos (20 a 40%), nos diabéticos (30 a 60%), nos negros (20 a 30%) e idosos (30 a 50%).

O cardiologista finaliza deixando uma mensagem sobre os perigos da hipertensão. “É importante que se faça periodicamente a medição da pressão. Ao menos duas vezes por ano num local confiável. A hipertensão não demonstra sintomas e é extremamente perigosa”, conclui. Mais informações podem ser obtidas na Clínica do Coração pelo telefone (16) 3336-6473.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/