Ageuniara

Feira do Parque abre portas para artesãos

Por: FRANCISCO LOURENÇO BARBOSA

26/08/2005

A Feira de Arte no Parque, que acontece todo segundo sábado do mês, no Parque Infantil, em Araraquara (SP), é para muitos artesãos da cidade a única forma de obtenção de renda. Muitos deles encontravam-se desempregados antes da criação da feira, em dezembro de 2004, e vendiam seus produtos de porta em porta.

Agora, além de um lugar fixo para trabalhar, os profissionais têm a feira como forma de “vitrine”. A artesã Cátia Fernandes Magri, que produz biscuit, expõe seus trabalhos no Parque desde quando a feira começou. Vem faturando uma média de R$100,00 por mês, o que representa o dobro do que conseguia quando oferecia sua produção na própria casa. Mas, em datas comemorativas, é quando consegue vender mais, já tendo atingido cerca de R$ 200,00, no dia das Mães, por exemplo.

Já Maria Helena de Jesus, trabalhava de modo diferente. Saia às ruas em busca de clientes para as bijuterias que fabrica. Às vezes oferecia suas peças na praça da Casa da Cultura. Hoje, considera que muita coisa melhorou em sua vida profissional.

Cátia produz ímãs de geladeira, molduras em madeira e vidros, tudo feito à mão. Usando sementes e folhas naturais, Maria Helena faz colares, brincos, anéis, cachimbos e outros objetos. Toda a matéria-prima é comprada pelos próprios artesãos, que muitas vezes viajam para cidades distantes em busca de menores preços.

Para essas viagens, a Associação de Artistas e Artesãos da Região de Araraquara, Ararte, procura juntamente com o Serviço de Apoio à Micro e Pequena Empresa, o SEBRAE, oferecer transporte mais em conta.

Mas, na Feira do Parque, há expositores descontentes principalmente com a falta divulgação para o evento. De acordo com Cátia Fernandes, muitas pessoas que conhecem seu artesanato tomaram conhecimento da feira por acaso. “Uns dizem que simplesmente estavam passando e viram; outros, porque vieram à feira de animais, que também acontece aqui”. Maria Helena concorda e diz que uma faixa na frente do Parque já ajudaria muito.

A representante e colaboradora da Ararte, Nathalia Raissa, rebate. Ela ressalta que a entidade desenvolve, sim, um trabalho de divulgação, feito por meio de rádios, jornais e até mesmo em ônibus. Mas Antônio Carlos Coelho, que sábado de manhã passava pelo Parque Infantil, disse que até sabia da feira, mas não quando acontecia. “Eu tinha conhecimento de que ocorria aos fins de semana, mas não sabia que era só no segundo sábado de cada mês”.

Para expor as peças no Parque Infantil o artesão deve fazer uma ficha de inscrição, que é gratuita, na sede da Ararte, na rua São Bento, 2020, centro. O atendimento é de segunda-feira, das 14h30 às 17h; e terça, das 10h às 13h.

Para inscrição, o interessado deve levar uma foto 3x4 e o trabalho para avaliação. Mais informações no telefone (16) 3335 0450.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/