202101190655

mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Araraquara realiza campanha de vacinação anti-rábica

Por: ALVARO TANIGUTI

24/08/2005

De 3 a 25 de setembro será realizada a campanha municipal de vacinação anti-rábica em Araraquara (SP). Esta campanha terá um cronograma diferente em relação às anteriores, com imunização aos sábados em vários bairros da cidade. No último domingo (25) um esquema especial de plantão será desenvolvido.

A mudança visa atingir a meta de 30 mil cães e gatos imunizados, explica o médico veterinário sanitarista Raphael Augusto de Arruda Sousa Dosualdo, responsável técnico pelo Centro de Controle de Zoonoses. Na última campanha, em julho do ano passado, 28500 animais foram vacinados.

“Em abril deste ano, nosso sistema de vigilância detectou a presença de morcegos em um imóvel do bairro Santa Angelina. A presença deles em horários e locais que não são habituais é um alerta de que pode haver contaminação por raiva, o que acabou sendo comprovado”, afirma Raphael. A preocupação se justifica por ser o gato um predador do morcego, que pode capturar um animal infectado pela raiva e transmiti-la a outros animais até chegar ao ser humano.

Em função disso, uma operação de vistoria em 98 forros de residências da região apreendeu 50 morcegos e obrigou a vacinação de 1335 cães e 248 gatos em 279 quadras do bairro. Durante os 30 dias de mobilização das equipes, 192 cães e 43 gatos soltos pelas ruas foram capturados.

O médico ressalta que “o Instituto Pasteur participou ativamente com o monitoramento de tudo o que foi feito, o que confere à cidade --desde 2002 --, o status de conforto epidemiológico através de um ofício da instituição. Araraquara é uma das cinco cidades do Estado de São Paulo que tem a raiva sob controle. Isto significa que, em caso de mordedura, a vítima não terá que aplicar doses de soro e vacina, que impõem riscos para a saúde humana. Ao mesmo tempo, o animal será observado por dez dias”.

Para ele, a campanha vem reforçar o bloqueio contra a raiva, que não é registrada desde 1982 em seres humanos na cidade: “O ideal é que, após a primeira dose, a dose de reforço seja aplicada após 30 dias. Isto pode ser feito no Centro de Zoonoses. Na área rural a aplicação já foi feita, e aqueles que não o fizeram deverão trazer os animais a um dos postos instalados em Araraquara durante a campanha”.

As recomendações do Centro de Controle de Zoonoses para o dia da vacinação é que os animais sejam conduzidos em coleiras e guias apropriados para o tamanho e o responsável tenha força suficiente para dominá-lo em situações adversas. A carteira de vacinação deve ser levada para o registro da dose.

Para saber qual o local e a data de vacinação nos bairros, os telefones do Centro de Controle de Zoonoses são (16) 3301 50 54 ou 3337 04 47.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/

Saiba o que fazemos com os dados pessoais que coletamos e como protegemos suas informações. Utilizamos cookies essenciais e analíticos de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

ENTENDI